Repositório Digital

A- A A+

Ensaios para a medida de hormônio do crescimento (GH) e IGF-I : aspectos metodológicos e suas implicações no diagnóstico e seguimento da acromegalia

.

Ensaios para a medida de hormônio do crescimento (GH) e IGF-I : aspectos metodológicos e suas implicações no diagnóstico e seguimento da acromegalia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ensaios para a medida de hormônio do crescimento (GH) e IGF-I : aspectos metodológicos e suas implicações no diagnóstico e seguimento da acromegalia
Outro título Growth hormone (GH) and IGF-I assays : methodological aspects and its implications in acromegaly diagnosis and follow-up
Autor Casagrande, Alessandra
Czepielewski, Mauro Antonio
Resumo A dosagem do GH no soro é essencial para confirmar ou excluir o seu excesso. Na acromegalia, a ausência de critérios clínicos suficientemente sensíveis para monitorizar o sucesso do tratamento faz com que o GH sérico seja o procedimento de escolha e, para isso, é essencial que a sua dosagem seja realizada de forma confiável, capaz de permitir interpretações uniformes. Vários critérios hormonais têm sido propostos para caracterizar remissão da acromegalia, incluindo níveis séricos de GH randômico inferior a 2,5 μg/l, nadir de GH durante o teste de tolerância oral a glicose inferior a 1,0 μg/l e IGF-I normal para sexo e idade. A importância do tratamento adequado consiste na possibilidade de reverter a mortalidade prematura da acromegalia através da diminuição dos níveis de GH para valores menores que 2,5 μg/l. Com o surgimento de ensaios ultra-sensíveis para medida do GH, tornaram-se necessários critérios mais estritos para determinar cura ou remissão da doença. Nesta revisão, descreveremos aqui as modificações decorrentes da evolução dos ensaios, as conseqüências nos resultados de GH e os pontos de corte propostos na literatura para caracterização da atividade e remissão da acromegalia.
Abstract Growth hormone quantification in serum is essential for confirming or ruling out its excess. The absence of clinical criteria sufficiently sensitive to evaluate the treatment success enables GH as the key diagnostic procedure and for that, its measurements must be done in a reliable way and must allow uniform interpretation. Several different biochemical criteria for remission have been suggested in the past, including a random GH measurement less than 2.5 μg/l, mean GH value from a day curve less than 2.5 μg/l, nadir GH value after an oral glucose tolerance test (OGGT) less than 1.0 μg/l and a normal age-related IGF-I level. The importance of adequate treatment is highlighted by data indicating that lowering GH levels to less than 2.5 μg/l reverses the premature mortality of acromegaly. With the advances of ultrasensitive assays for GH measurement, strictest remission criteria to determine remission or cure were necessary. In this review, we describe the changes of assay methodology and its consequences in serum GH results and cut off point values to define activity and remission of acromegaly.
Contido em Arquivos brasileiros de endocrinologia & metabologia = Brazilian archives of endocrinology and metabolism. São Paulo. Vol. 51, n. 4 (jun. 2007), p. 511-519
Assunto Acromegalia
Diagnóstico
Hormônio do crescimento
Imunoensaio
[en] Acromegaly
[en] Diagnosis
[en] Growth hormone
[en] Immunoassays
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/40035
Arquivos Descrição Formato
000597043.pdf (92.74Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.