Repositório Digital

A- A A+

O museu e a consagração da memória de Julio de Castilhos : (1903 – 1925)

.

O museu e a consagração da memória de Julio de Castilhos : (1903 – 1925)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O museu e a consagração da memória de Julio de Castilhos : (1903 – 1925)
Autor Silva, Ana Celina Figueira da
Orientador Possamai, Zita Rosane
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Curso de Museologia: Bacharelado.
Assunto Memória
Museu histórico
Museu Júlio de Castilhos.
[en] Consecration
[en] Julio de Castilhos museum
[en] Memory
[en] Museum
Resumo Trabalho de Conclusão de Curso que busca identificar a atuação do Museu Julio de Castilhos, entre os anos 1903 a 1925, na consagração da memória de Julio de Castilhos, líder republicano rio-grandense. Apresenta a trajetória da criação dos museus nacionais na Europa e a criação dos museus no Brasil no século XIX. Aponta a criação do Museu Julio de Castilhos e o perfil que o caracterizou durante a administração de seu primeiro diretor, Rodolfo Simch, como integrado ao movimento da Era Brasileira dos Museus comparando sua atuação com a do Museu Nacional, Museu Paulista e Museu Paraense Emílio Goeldi. Ressalta a função evocativa e consagradora de personalidades desempenhada pelos Museus Históricos. Identifica através da análise de relatórios e correspondências oficias do Museu Julio de Castilhos atitudes de homenagens póstumas a Julio de Castilhos por parte da direção do Museu e do governo do Estado do Rio Grande do Sul. Analisa o processo inicial da formação de uma coleção de objetos de Julio de Castilhos junto à Seção histórica do Museu logo após sua morte. Analisa o processo de aquisição da ex-residência de Julio de Castilhos e a transferência do Museu do Estado para esse prédio. Indica que essas duas atitudes somadas à alteração do nome do Museu para Museu Julio de Castilhos atuam na construção do mito do grande líder republicano e patriarca rio-grandense.
Abstract The article seeks to identify the role of the Julio de Castilhos Museum, between the years 1903 and 1925, in upholding the memory of Julio de Castilhos, the Republican leader of Rio Grande do Sul state. It presents the history of the creation of national museums in Europe and also in Brazil in the nineteenth century. It points to the creation of the Julio Castilhos Museum and the profile that characterized it during the administration of its first director, Rodolfo Simch, as belonging to the movement of the Brazilian Museums, it was comparing his performance with the Nacional Museum, Paulista Museum and Emílio Goeldi Museum. It highlights the evocative and consecrating functions carried out by the historical museums. It identifies, through analysis of reports and official correspondence of Julio de Castilhos Museum, attitudes of posthumous honors for Julio de Castilhos by the Museum‟s Direction and by the government of the State of Rio Grande do Sul. It analyzes the process of collection formation by objects belong to Julio de Castilhos by the historical section of the Museum after his death. It analyzes the process of acquisition of the former residence of Julio de Castilhos and transfer of the State Museum for this building. It indicates that these two actions, added to change the name of the State Museum to the Julio de Castilhos Museum, work in construction of the myth of the great republican leader and Patriarch of Rio Grande do Sul.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/40081
Arquivos Descrição Formato
000827141.pdf (596.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.