Repositório Digital

A- A A+

Percepção de pescadores artesanais sobre a interação da pesca com as tartarugas marinhas no Litoral Sul do Brasil

.

Percepção de pescadores artesanais sobre a interação da pesca com as tartarugas marinhas no Litoral Sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Percepção de pescadores artesanais sobre a interação da pesca com as tartarugas marinhas no Litoral Sul do Brasil
Autor Steigleder, Karine Mariane
Orientador Lupchinski Júnior, Ênio
Co-orientador Silvano, Renato Azevedo Matias
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase em Biologia Marinha e Costeira: Bacharelado.
Assunto Etnoecologia
Pesca artesanal : Tartarugas marinhas
Rio Grande do Sul, Litoral norte
[es] Bycatch
[es] Captura incidental
[es] Conservación
[es] Etnoecologia
[es] Litoral norte de Rio Grande do Sul
[es] Pesca costera
Resumo A captura incidental em artes de pesca, bem como a ingestão ou o emalhe em petrechos descartados ou a deriva nos oceanos, são citadas como algumas das principais causas da morte de tartarugas marinhas em todo o mundo. Entretanto, as informações detalhadas existentes sobre esse tema são ainda escassas, já que a grande maioria das atividades pesqueiras não apresenta registros detalhados sobre o bycatch. A captura incidental de tartarugas marinhas é prejudicial tanto para as populações de tartarugas, como para a atividade pesqueira. A captura destes animais gera prejuízos aos pescadores, uma vez que reduzem a captura das espécies-alvo, danificam os petrechos de pesca e atrasam as operações pesqueiras. O litoral do Rio Grande do Sul é uma importante área de alimentação e desenvolvimento para juvenis de tartarugas marinhas das espécies Chelonia mydas e juvenis e subadultos de Caretta caretta e de Dermochelys coriacea. Ocorrem também encalhes ocasionais das tartarugas Lepidochelys olivacea e de Eretmochelys imbricata. A atividade pesqueira artesanal do Litoral Norte do Rio Grande do Sul é classificada como pesca costeira de média escala, sendo que 95% da frota utiliza redes de emalhar de pano simples. O litoral sul do Brasil é uma área de intensa atividade pesqueira, apresentando também elevada interação entre as tartarugas marinhas e a pesca. O presente trabalho objetivou acompanhar e identificar as interações entre as pescarias e as tartarugas marinhas no Litoral Norte do Rio Grande do Sul e extremo sul de Santa Catarina, através de visitas e entrevistas semiestruturadas, realizadas com 20 pescadores de Torres/Passo de Torres, representando um registro para 19 embarcações. Ocorreu uma correlação positiva, porém, não significativa, entre as áreas utilizadas com maior frequência para a atividade pesqueira e as áreas onde a captura incidental de tartarugas marinhas é maior. Também se pode observar uma correlação significativa e altamente positiva entre a profundidade em que ocorre o maior lance de redes e a que apresenta a maior captura de tartarugas marinhas. Assim sendo, avaliar as áreas e padrões de ocorrência de captura das tartarugas marinhas é de extrema importância para uma futura implantação/definição de estratégias voltadas à compatibilização da conservação das espécies de tartarugas marinhas e da manutenção das pescarias artesanais.
Resumen La captura incidental en artes de pesca, así como la ingesta o enmalle en artes descartados a la deriva en el océano, son citadas como algunas de las principales causas de muerte de tortugas marinas en todo el mundo. Asimismo, las informaciones detalladas existentes sobre ese tema son escasas, ya que la gran mayoría de las actividades pesqueras no presentan registros detallados sobre su bycatch. La captura incidental de tortugas marinas es prejudicial tanto para las poblaciones de tortugas, como también para la actividad pesquera. La captura de estos animales genera prejuicios a los pescadores, ya que reducen la captura de las especies blanco, dañan las artes de pesca y atrasan las operaciones pesqueras. El litoral de Rio Grande del Sur es una importante área de alimentación y desarrollo para juveniles de de Chelonia mydas y juveniles y subadultos de Caretta caretta y de Dermochelys coriacea. Ocurren también varamientos ocasionales de Lepidochelys olivacea y de Eretmochelys imbricata. La actividad pesquera artesanal del litoral norte de Rio Grande del Sur es clasificada como pesca costera de media escala, al paso que 95% de la flota utiliza redes de enmallar de paño simple. El litoral sur de Brasil es un área de intensa actividad pesquera, presentando también elevada interacción entre las tortugas marinas y la pesca. El presente trabajo tuvo como objetivo observar e identificar las interacciones entre las pesquerías y las tortugas marinas en el Litoral Norte de Rio Grande del Sur y extremo sur de Santa Catarina, a través de visitas y entrevistas semi- estructuradas, realizadas con 20 pescadores de Torres/Passo de Torres, representando un registro para 19 embarcaciones. Ocurrió una correlación positiva, sinembrago, no significativa, entre las áreas donde las embarcaciones pescan con mayor frecuencia y las áreas donde la captura de tortugas marinas es mayor. También se pude observas una correlación significativa y altamente positiva entre la profundidad en que ocurre el mayor lance de redes y la que presenta la mayor captura de tortugas marinas. De este modo, evaluar las áreas y padrones de ocurrencia de captura es de extrema importancia para una futura implantación/definición de estrategias volcadas a la compatibilización de la conservación de las especies de tortugas marinas y manutención de las pesquerías artesanales.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/40116
Arquivos Descrição Formato
000786585.pdf (1.655Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.