Repositório Digital

A- A A+

A atuação e a eficácia da OEA nas crises democráticas da América Latina pós-guerra fria

.

A atuação e a eficácia da OEA nas crises democráticas da América Latina pós-guerra fria

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A atuação e a eficácia da OEA nas crises democráticas da América Latina pós-guerra fria
Autor Lisboa, Karine Monteiro
Orientador Silva, André Luiz Reis da
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto América Latina
Democracia
Globalização
Organização dos Estados Americanos.
Organizações internacionais
[en] Democracy
[en] Latin america
[en] OAS
[en] Post-cold war
Resumo Com o fim da Guerra Fria, iniciou-se um processo de globalização e especialização na política internacional e, concomitantemente, um processo de regionalização da política. Nesse contexto, as organizações internacionais ganharam nova importância, e seus papéis se tornaram mais definidos. A OEA é um exemplo emblemático de organização que, inicialmente, servia apenas aos propósitos da potência Ocidental no embate ideológico, mas que pode se remodelar a partir da década de 1990 para defender questões consideradas importantes pelos membros menos poderosos da região. A Organização tornou-se um dos principais canais para defesa da democracia no continente, criando e aperfeiçoando diversas ferramentas para solucionar crises institucionais e promover o fortalecimento dos regimes democráticos. Ao longo das décadas de 1990 e 2000, houve diversas oportunidades para colocar-se em prática os mecanismos criados, e testar os limites de sua atuação. O trabalho analisa alguns casos desse período e procura fornecer uma visão geral da atuação da OEA, avaliando sua eficácia e expondo algumas de suas deficiências no âmbito da defesa da democracia.
Abstract With the end of the Cold War started a process of globalization and specialization in international politics and, concomitantly, a process of regionalization of politics. In this context, international organizations have grown in significance, and their roles became more defined. The OAS is an emblematic example of an organization that initially served only to the purposes of the Western power in the ideological battle, but that could remodel itself from the 1990s to defend issues considered important to the less powerful members of the region. The organization has become one of the main channels for the defense of democracy in the continent, creating and refining a variety of tools to deal with crises and promote institutional strengthening of democratic regimes. Over the decades of 1990 and 2000, there were several opportunities to put those mechanisms into practice and test the limits of their action. This paper analyzes some cases during this period and seeks to provide an overview of the OAS action, evaluating their effectiveness and exposing some of their deficiencies in the defense of democracy.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/40283
Arquivos Descrição Formato
000827746.pdf (355.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.