Repositório Digital

A- A A+

Os acordos de Oslo (1993) : consequência e causa das intifadas

.

Os acordos de Oslo (1993) : consequência e causa das intifadas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Os acordos de Oslo (1993) : consequência e causa das intifadas
Autor Aguiar, Paula Hohgrawe de
Orientador Vizentini, Paulo Gilberto Fagundes
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Conflito internacional
Conflito político
Movimento popular
Organização para libertação da Palestina (OLP).
Paz
Relações internacionais
[en] Intifada
[en] Israel
[en] Oslo peace accords
[en] Palestine
[en] Palestine liberation organization
[en] Palestinian-Israeli conflict
Resumo As relações entre israelenses e palestinos têm sido instáveis desde a criação do Estado de Israel, em 1948. Diversos conflitos existiram e suas conseqüências levaram a construção dos Acordos de Paz de Oslo, cuja negociação foi motivada pelo levante palestino de 1987, conhecido como a Primeira Intifada. As negociações secretas de 1993 iniciadas em Oslo foram o primeiro passo para a construção de um processo de paz que durou sete anos, em que se propunham a retirada militar israelense dos territórios ocupados em 1967 e o reconhecimento mútuo entre israelenses e palestinos. O descumprimento dos termos dos Acordos de Oslo levou a um novo levante em 2000, a Segunda Intifada. Durante todo este período, houve mudanças na política interna israelense e palestina, que muitas vezes alteraram o curso de conflitos e negociações de paz, intensificando-os ou bloqueando-os. O objetivo deste trabalho é analisar que fatores foram essenciais para que a iniciativa de paz de 1993 fosse tomada e posteriormente descumprida. Argumentamos que há uma relação causal entre o descumprimento dos Acordos de Paz de Oslo (1993) e a eclosão da Segunda Intifada (2000), assim como entre os Acordos de Oslo e a Primeira Intifada (1987).
Abstract Relations between Israelis and Palestinians have been unstable since the creation of Israel in 1948. There were several conflicts and its consequences led to the construction of the Oslo Accords, whose negotiations were motivated by the 1987 Palestinian uprising, known as the First Intifada. Secret negotiations that began in Oslo in 1993 were the first step to building this peace process that lasted seven years and proposed the Israeli military withdrawal from territories that were occupied in 1967, as well as the mutual recognition between Israelis and Palestinians. Failure to comply with the terms of the Oslo Accords led to a new uprising in 2000, the Second Intifada. Throughout this period, there were changes in the Israeli and Palestinian internal politics, which often changed the course of conflict and peace negotiations, intensifying them or blocking them. The objective of this study is to analyze what factors were essential so that the peace initiative of 1993 would be initiated and later violated. We argue that there is a causaconsequence relation between the failure of the Oslo Accords (1993) and the outbreak of the Second Intifada (2000), as well as between the Oslo Accords and the First Intifada (1987).
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/40286
Arquivos Descrição Formato
000827762.pdf (4.744Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.