Repositório Digital

A- A A+

An investigation on teaching pronunciation to elderly learners

.

An investigation on teaching pronunciation to elderly learners

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título An investigation on teaching pronunciation to elderly learners
Autor Paz, Vanessa
Orientador Alves, Ubiratã Kickhöfel
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Curso de Letras: Licenciatura.
Assunto Ensino de língua estrangeira (inglês)
Pronúncia
[en] EFL teaching
[en] Older learners
[en] Pronunciation teaching
Resumo O presente estudo investiga como tem sido desenvolvido o ensino de pronúncia da língua inglesa para aprendizes maiores de quarenta anos, de modo a investigar se há diferenças no ensino para aprendizes mais ou menos jovens. Participaram deste trabalho quatro professores e onze alunos de idades variadas de duas escolas de idiomas de Cachoeirinha, no Rio Grande do Sul. Os dados necessários para a investigação foram obtidos através de questionários escritos respondidos por todos os professores e alunos participantes. As perguntas dos questionários versam sobre a visão que os professores e alunos têm do ensino de pronúncia, as técnicas utilizadas para tal e as maiores dificuldades encontradas. Dois dos professores tiveram suas aulas gravadas em vídeo para que suas práticas pudessem ser contrastadas com suas respostas. A metodologia utilizada visa a atingir os objetivos específicos desta pesquisa, os quais consistem em verificar: (a) se os professores veem diferença entre ensinar pronúncia para jovens e para mais velhos; (b) se os professores fazem uso de alguma técnica específica para ensinar pronúncia a essa faixa etária; (c) a importância do ensino de pronúncia para os estudantes; (d) as dificuldades mais comuns nos alunos mais velhos; (e) se as respostas dos professores são consonantes com sua prática em sala de aula. Através deste estudo, verifiquei que a maioria dos professores não faz grande distinção entre os alunos de maior ou menor idade ao ensinar pronúncia, e que poucos problemas são identificados pelos professores como relativos, especificamente, à idade dos alunos. Analisando o material empírico foi possível constatar, no caso dos dois professores cujas aulas foram gravadas, que, enquanto um deles foi totalmente coerente em sua prática com as respostas do questionário, o outro apresentou comportamento inverso. O desenvolvimento do presente estudo se faz importante por trazer à discussão não somente questões referentes ao ensino do aspecto fonético-fonológico, mas, também, por propor a reflexão acerca da necessidade de práticas diferenciadas em função das características individuais dos aprendizes.
Abstract This study investigates how English pronunciation has been taught to learners aged more than forty years old, in order to verify if there is any difference in teaching pronunciation to young and older students . The participants were four teachers and eleven students from 14 to 59 years old from Cachoeirinha, Rio Grande do Sul. The data for this study were obtained through written questionnaires, answered by all the students and teachers involved. The questions from these forms concern the students‟ and teachers‟ views about teaching pronunciation, the techniques used and the biggest difficulties from the learners. Two of the teachers had their classes recorded in video, so their answers could be contrasted to their acting. The methodology employed aims to reach the following specific goals of the study: (a) verify if teachers see any difference concerning teaching pronunciation to older and young learners; (b) verify if any specific technique is used by the teachers to teach pronunciation to older learners; (c) examine the importance given by students to pronunciation teaching; (d) investigate the most common difficulties for older learners‟ concerning pronunciation; (e) check if the teachers‟ answers about pronunciation teaching are congruent to their acting in the classroom. This study showed that most teachers do not distinguish older and young learners when teaching pronunciation, and that few pronunciation problems related to ageing specifically are identified by the teachers. The analysis of the empirical material also showed that the two teachers who had their classes recorded presented opposite behavior: while one of them acted completely coherently with her answers provided in the written questionnaire, the other acted differently from what had been stated in his questionnaire. The present study is important not only for mooting issues related to teaching phonetic-phonologic aspects, but also for proposing a reflection on the necessity of different practices due to the individual learners‟ characteristics.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/40396
Arquivos Descrição Formato
000827110.pdf (1.516Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.