Repositório Digital

A- A A+

Avaliação na educação médica : componente formativo em convergência ou divergência com os desafios de transformação do ensino presentes nas Diretrizes Curriculares Nacionais?

.

Avaliação na educação médica : componente formativo em convergência ou divergência com os desafios de transformação do ensino presentes nas Diretrizes Curriculares Nacionais?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação na educação médica : componente formativo em convergência ou divergência com os desafios de transformação do ensino presentes nas Diretrizes Curriculares Nacionais?
Autor Santos, Naiane Melissa Dartora
Orientador Ceccim, Ricardo Burg
Data 2009
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Avaliação
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Superior.
Educação médica
Formação profissional
[en] Educational evaluation
[en] Medical education
[en] National curricular guidelines
[en] Professional formation
Resumo Esta dissertação, em vista do projeto nacional de mudanças na graduação ensejado pelas atuais orientações curriculares à área da saúde, trata do processo avaliativo no ensino médico. Embora o foco seja na educação médica, possibilita transposição às outras áreas do conhecimento que, com a Medicina, compartilham do campo da educação em ciências da saúde. O trabalho de pesquisa se fez como um estudo de caso em um curso de Medicina, cuja mudança curricular relativa às Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN), atingiu o conjunto de suas turmas, independentemente do ano de ingresso dos alunos. O estudo de caso utilizou-se, então, das DCN e as mudanças curriculares no curso médico da Universidade de Caxias do Sul, estado do Rio Grande do Sul. O estudo toma o processo avaliativo como componente do processo formativo a ser enfocado e valorizado durante a educação médica. Explora, junto aos professores de Medicina, a presença – na avaliação – das habilidades e competências colocadas pelas DCN/Medicina e o seu desenvolvimento como perfil do egresso, escolhendo aquelas que sugerem maiores traços de mudança ao pensamento médico-hegemônico (liberal-privatista, orientado às doenças e na posição superior do profissional em relação ao trabalho na saúde). Se o modelo hegemônico de prática e ensino médico deve, segundo as DCN, mudar, pergunta-se se a sua reversão é objeto e objetivo de avaliação. Tendo como contexto as habilidades e competências arroladas como específicas, a pesquisa procurou considerar a intenção dos docentes em buscar a aproximação críticocolaborativa com o sistema de saúde vigente no país, a integralidade no cuidado à saúde e a vivência e valorização do trabalho em equipe multiprofissional e interdisciplinar. Ciente de que o desenvolvimento destes aspectos coloca-se como diferencial do modelo hegemônico, este estudo se deparou com uma realidade de avaliação educativa que tem nos processos de desenvolvimento cognitivo e afetivo um processo de subjetivação inalterado e uma prática médica cristalizada. Ao perscrutar esta realidade em entrevista com docentes médicos, este estudo permitiu uma reflexão e uma tomada de consciência de que as mudanças colocadas pelas DCN geraram alterações na instituição de formação e no currículo (formato e conteúdos), mas não geraram os valores e rumos da mudança (seja no perfil do egresso, seja na forma de praticar o cuidado em saúde), uma vez que não se expressam em estratégias avaliativas de sua aquisição ou desenvolvimento e nem avaliação do ensino ou institucional da educação médica. Aponta-se a avaliação como componente formativo e, nesse sentido, ela se faz mais em divergência que em sua convergência com as DCN/Medicina no que se refere a uma outra formação profissional em saúde, em disruptura com a racionalidade médico-hegemônica. O desafio, entretanto, foi lançado e o caminho já está anunciado, cabe a nós avançarmos por ele. A avaliação é o orientador qualificado dos percursos a fazer entre professores, com os alunos e na instituição.
Abstract This dissertation, regarding the national project for changings in graduation guided by the current curricular orientantions to the health field, is about the evaluative process in medical teaching. Although the focus is medical education, it is possible the transposition to other knowlegde areas that, including Medicine, share the field of education in health sciences. The research was developed with a case study in a Medicine school, in wich curricular changing due to National Curricular Guidelines (NCG) had reached all classes, regardless the year of students' admission. The case study considered the NCG and the curricular changings in the medical school of Caxias do Sul University, Rio Grande do Sul. The study has taken the evaluation as a component of the formative process that is focused and valued during medical education. It has explored, together with medicine teachers, the presence – in evaluation – of habilities and competences indicated by NCG/Medicine and its development in the graduated student profile, choosing among those witch suggest the most important changing points in the hegemonic medical thought (private-liberalist, disease-oriented and self-considering superior in the relationship with other workers). If the hegemonic medical practice and teaching model must change, as NCG says, it is asked if this changing is also the object and the aim of evaluation. Considering the context of habilities and competences listed as specific, the research tried to consider the teacher's intention in the search of criticalcolaborative approximation with the current national health system, the integrity in health care and the experience with a multiprofessional and interdisciplinat team work, as well as its worthiness. Aware that the development of these aspects differs from the hegemonic model, this study has faced an educative evaluation reality that has in the cognitive and affective development process an unaffected subjective process and a crystalized medical practice. As we enter in this reality while interviewing medical teachers, the study has allowed a reflection and a consciousness awareness that the changings suggested by the NCG has created alterations in the educational institution and its curriculum (form and contents), but they hasn't created values and directions to these changings (graduated student profile, way of practicing health care), once that it doesn't express the evaluative strategies to the development of the habilities nor the evaluation of teaching or of the institution of medical education. The evaluation is considered as a formative component and, likewise, it is diverging from the NCG/Medicine to promote the formation of a different health professional, disrupting with the medical hegemonic rationality. Therefore, the chalenge was made and the way was already announced, it is just up to us walk along it. The evaluation is the qualified guider to the ways to be walked by teachers, students and institution.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/40486
Arquivos Descrição Formato
000828915.pdf (698.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.