Repositório Digital

A- A A+

A metodologia de análise de dados espaciais aplicada a plantas forrageiras

.

A metodologia de análise de dados espaciais aplicada a plantas forrageiras

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A metodologia de análise de dados espaciais aplicada a plantas forrageiras
Outro título A Methodology of spatial data analysis applied on forage plant
Autor Cadenazzi Pascual, Monica Graciela
Orientador Riboldi, João
Data 2000
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Forragicultura
Metodologia da pesquisa
Planta forrageira : Melhoramento genetico vegetal
Resumo Dois experimentos e um levantamento por amostragem foram analisados no contexto de dados espaciais. Os experimentos foram delineados em blocos completos casualizados sendo que no experimento um (EXP 1) foram avaliados oito cultivares de trevo branco, sendo estudadas as variáveis Matéria Seca Total (MST) e Matéria Seca de Gramíneas (MSGRAM) e no experimento dois (EXP 2) 20 cultivares de espécies forrageiras, onde foi estudada a variável Percentagem de Implantação (%IMPL). As variáveis foram analisadas no contexto de modelos mistos, sendo modelada a variabilidade espacial através de semivariogramas exponencias, esféricos e gaussianos. Verificou-se uma diminuição em média de 19% e 14% do Coeficiente de Variação (CV) das medias dos cultivares, e uma diminuição em média de 24,6% e 33,3% nos erros padrões dos contrastes ortogonais propostos em MST e MSGRAM. No levantamento por amostragem, estudou-se a associação espacial em Aristida laevis (Nees) Kunth , Paspalum notatum Fl e Demodium incanum DC, amostrados em uma transecção fixa de quadros contiguos, a quatro tamanhos de unidades amostrais (0,1x0,1m; 0,1x0,3m; 0,1x0,5m; e 0,1x1,0m). Nas espécies Aristida laevis (Nees) Kunth e Paspalum notatum Fl, existiu um bom ajuste dos semivariogramas a tamanhos menores das unidades amostrais, diminuíndo quando a unidade amostral foi maior. Desmodium incanum DC apresentou comportamento contrario, ajustando melhor os semivariogramas a tamanhos maiores das unidades amostrais.
Abstract Two experiments and one sample survey were analysed used methods for spatial statistical analysis. The experiments were in randomized blocks; in the first (EXP 1), measurement of total dry matter (MST) and dry weight of seeds (MSGRAM) were recorded for nine cultivars of white clover. In the second experiment (EXP 2), percentage of take (%IMPL) was recorded for 20 cultivars of forage plant species. Variables were analysed in the context of mixed models, with spatial variability modeled in terms of exponential, spherical and Gaussian semivariograms. A mean reduction of 19% an 13.7% was found for the Coefficient of Variation (CV) for the cultivar means, and a mean reduction of 24.6% and 33.3% was found for the standard errors of orthogonal contrast for MST and MSGRAM. In the sample survey, the spatial association was studied for Aristida laevis, Paspalum notatum and Desmodium incanum, sampled on a fixed transect for adjacent plots, for four sizes of sampling units (0.1 x 0.1m; 0.1 x 0.3 m; 0.1 x 0.5 m and 0.1 x 1 m). For the species Aristida laevis and Paspalum notatum, semivariograms fitted well for the smaller sampling units, but goodness of fit declined with increasing size of sampling unit. The opposite was found for Desmodium incanum, were semivariogram fit was better for larger sampling units.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/4339
Arquivos Descrição Formato
000455445.pdf (321.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.