Repositório Digital

A- A A+

Prevalência de anticorpos para Neospora caninum em cães das áreas urbana e rural do município de Caxias do sul, Rio Grande do Sul.

.

Prevalência de anticorpos para Neospora caninum em cães das áreas urbana e rural do município de Caxias do sul, Rio Grande do Sul.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência de anticorpos para Neospora caninum em cães das áreas urbana e rural do município de Caxias do sul, Rio Grande do Sul.
Autor Brinker, Janine Cristina
Orientador Araujo, Flávio Antônio Pacheco de
Co-orientador Stobbe, Neusa Saltiel
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Anticorpos
Cães : Doenças : Diagnóstico
Fatores de risco
Imunofluorescência
Neospora caninum
Protozoologia veterinaria
[en] Indirect immunofluorescence
[en] Neosporosis
[en] Risk factors
Resumo Pertencente ao filo Apicomplexa, Neospora caninum causa infecções associadas à perda fetal e mortalidade neonatal em várias espécies animais. A doença é descrita desde 1984, quando ocorreram os primeiros casos de encefalite e miosite em cães. Estes desempenham um papel fundamental na epidemiologia do protozoário, pois são seus hospedeiros definitivos, assim como os coiotes e o cão australiano dingo. Devido à sua importância no mundo e às diferenças de prevalência nos diversos estados brasileiros há necessidade de investigar a ocorrência do protozoário em cães no Rio Grande do Sul. Amostras de soro de 313 cães de origem urbana e rural do município de Caxias do sul foram testadas para a presença de anticorpos para N. caninum mediante a reação de imunofluorescência indireta (RIFI≥1:50). Na área urbana a prevalência foi de 2% (5/160) e na rural foi de 12% (36/153) (p < 0,0001). Os títulos sorológicos variaram de zero (86,9%) a 1:6400 (0,64%), sendo 1:50 (5,11%), o mais prevalente dentre os positivos. Nenhum dos cães examinados apresentou sinais clínicos de neosporose durante a coleta de sangue. Dos fatores de risco avaliados, a idade dos cães rurais foi o único significativo (p = 0,0053), com prevalência de 1% (2/34) entre aqueles com menos de um ano de idade e de 22% (34/119) entre os com mais de um ano de idade. Quanto aos fatores gênero, alimentação confinamento, contato com bovino e recolhimento de carcaças, os cães rurais não apresentaram diferença significativa em relação à soropositividade. Nos cães urbanos, os fatores gênero, alimentação e idade não apresentaram diferença significativa em relação à positividade dos animais. Este estudo demonstrou que os cães da área rural de Caxias do Sul estão mais predispostos à infecção por N. caninum, principalmente animais com mais de um ano de idade. Nos cães de área urbana o protozoário também se fez presente no município de Caxias do sul, necessitando maiores estudos nessa população.
Abstract Belonging to the phylum Apicomplexa, Neospora caninum causes infections associated with fetal loss and neonatal mortality among several animal species. This disease has been reported since 1984, when the first cases of encephalitis and myositis in dogs occurred. They play a key role in the epidemiology of the protozoan, because they are its definite hosts, as well as the coyotes and the Australian dog dingo. Due to its importance in the world and to the differences of prevalence in the several Brazilian states, there is the need to investigate the occurrence of the protozoan among dogs in Rio Grande do Sul. Serum samples from 313 dogs from urban and country areas of Caxias do Sul were tested for the presence of antibodies to N. caninum by indirect immunofluorescence assay (RIFI≥1:50). In urban areas the prevalence was 2% (5/160) and in rural areas was 12% (36/153) (p <0.0001). The serological titers ranged from zero (86.9%) to 1:6400 (0.64%) and 1:50 (5.11%), the most prevalent among the positives. None of the dogs examined showed clinical signs of neosporosis during blood collection. Among the risk factors evaluated, the age of rural dogs was the only significant one (p = 0.0053), with a prevalence of 1% (2/34) among those with less than a year old and 22% (34/119) among the ones which were more than one year old. Concerning the factors gender, feeding, confinement, contact with cattle and carcasses collection, the country dogs did not show significant difference related to seropositivity. Among urban dogs, the factors gender, feeding and age did not show significant difference regarding the positivity of the animals. This study showed that dogs from country areas of Caxias do Sul are more likely to get infected by N. caninum, especially the animals which are more than one year old. In dogs from urban areas the protozoan was also present in Caxias do Sul, requiring further studies among this population.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/48921
Arquivos Descrição Formato
000829216.pdf (765.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.