Repositório Digital

A- A A+

Cirurgia Endoscópica Transluminal por Orifícios Naturais (NOTES) Híbrida Transvaginal em Éguas

.

Cirurgia Endoscópica Transluminal por Orifícios Naturais (NOTES) Híbrida Transvaginal em Éguas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cirurgia Endoscópica Transluminal por Orifícios Naturais (NOTES) Híbrida Transvaginal em Éguas
Outro título Natural orifice translumenal endoscopic surgery (notes) hybrid transvaginal in mares
Autor Merini, Luciana Paula
Orientador Beck, Carlos Afonso de Castro
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Cirurgia : Grandes animais
Cirurgia endoscópica por orifício natural
Cirurgia veterinaria : Equinos
Laparoscopia
[en] Horses
[en] Minimally invasive surgery
[en] Video-surgery
Resumo A técnica cirúrgica endoscópica transluminal por orifícios naturais (NOTES) envolve o acesso à cavidade abdominal através de uma perfuração intencional de uma víscera (p.ex. estômago, reto, vagina, bexiga urinária) com um endoscópio flexível para acessar a cavidade abdominal e realizar uma exploração intra-abdominal. O presente estudo teve por objetivo verificar a viabilidade de se realizar a técnica cirúrgica endoscópica transvaginal híbrida em éguas para a exploração da cavidade abdominal posicionados em estação e distribuídos em dois grupos conforme o acesso laparosópico pelo flanco direito ou esquerdo e pela incisão do saco fundo vaginal à esquerda da cérvix na posição horária de 9 horas ou à direita da cérvix na posição horária de 3 horas. O abdômen foi explorado sob visualização endoscópica utilizando um endoscópio flexível de 2 metros por 14 mm de diâmetro. A incisão vaginal foi realizada sob visualização indireta pelo laparoscópio acessado via flanco. Foram utilizados 6 éguas hígidas e 1 égua com histórico de lesão abdominal por arma de fogo. Os animais foram submetidos a jejum alimentar de 24 a 36 horas, distribuídos em dois grupos. No grupo 1 foram incluídos animais que foram acessado o flanco esquerdo para a introdução do laparoscópico e realizado a incisão do saco vaginal à esquerda da cérvix, enquanto no grupo 2, o acesso do flanco para a introdução abdominal do laparoscópio foi pelo lado direito e a incisão vaginal à direita da cérvix. Os animais foram sedados com a combinação de cloridrato de xilazina e butorfanol e para dessensibilização cutânea e muscular realizada no flanco esquerdo e direito e a execução da epidural baixa foi utilizada lidocaína. A técnica cirurgia realizada foi a cirurgia endoscópica transluminal híbrida pelo acesso vaginal utilizando uma cânula vaginal que permitiu a introdução do endoscópio flexível e facilitando a passagem para o lado contralateral da incisão vaginal do endoscópio flexível para realizar a visualização da cavidade abdominal. Foi possível visualizar em todos os animais o diafragma, o estômago, o lobo hepático esquerdo, direito e processo caudato, o baço, projeções do rim esquerdo e direito, o cólon menor, o ovário esquerdo e direito, o ligamento largo do útero, o corno uterino e as tubas uterinas esquerda e direita, o duodeno, a base do ceco, o cólon dorsal direito e as alças do intestino delgado. Não foi identificadoo forame epiplóico, o pâncreas, o reto e a bexiga em nenhum dos animais do estudo. O procedimento endoscópico transvaginal híbrido para a exploração da cavidade abdominal em éguas hígidas não evidenciou dificuldade em sua execução nem complicações pós-cirúrgicas, sendo viável nos dois diferentes grupos propostos, como também auxiliou no diagnóstico de lesões intra-abdominais em uma égua causadas por arma The natural orifice translumenal endoscopic surgery (NOTES) technique involves the access to the abdominal cavity through an intentional perforation of a viscus (i.e. stomach, rectus, vagina, urinary bladder) with an endoscope in order to access the abdominal cavity and perform an intra-abdominal exploration. Until now, abdominal surgery in horses using minimally invasive techniques has been performed through laparoscopy. The objective of this study was to confirm the availability to perform the hybrid transvaginal endoscopic surgery technique in mares in order to explore the abdominal cavity in the standing position. The mares were divided in two groups according to the laparoscopic access through the left or right flank.
Abstract The natural orifice translumenal endoscopic surgery (NOTES) technique involves the access to the abdominal cavity through an intentional perforation of a viscus (i.e. stomach, rectus, vagina, urinary bladder) with an endoscope in order to access the abdominal cavity and perform an intra-abdominal exploration. Until now, abdominal surgery in horses using minimally invasive techniques has been performed through laparoscopy. The objective of this study was to confirm the availability to perform the hybrid transvaginal endoscopic surgery technique in mares in order to explore the abdominal cavity in the standing position. The mares were divided in two groups according to the laparoscopic access through the left or right flank. An incision was performed on the posterior vaginal fornix on the left side of the cervix in a 9 o’clock position or on the right side of the cervix on a 3 o’clock position. The abdomen was explored under endoscopic visualization using a 2 meters long flexible endoscope by 14 mm in diameter. The vaginal incision accessed via flank was performed under indirect visualization using a laparoscope. Six healthy mares and one mare with the history of abdominal lesion by gun fire were used. The horses were subjected to fasting from 24 to 36 hours and they were divided in two groups according to the laparoscopic access through the flank and vaginal incision. In group 1, horses were accessed on the left flank to the introduction of the laparoscope and it was performed an incision on the vaginal fornix in the left side of the cervix. In group 2, the access of the flank to the abdominal introduction of the laparoscope was through the left side and the vaginal incision in the left side of the cervix. The horses were sedated using a combination of xylazine chloride and butorphanol. Lidocaine was used for skin and muscular anesthesia on the left and right flank and for the execution of low epidural. The surgery technique used was the hybrid NOTES through the vaginal access using a vaginal cannula which allowed the introduction of the flexible endoscope making it rigid and the passage of the endoscope to the contralateral side of the vaginal incision to visualize the abdominal cavity. In all the animals of the experiment, it was possible to see the diaphragm, stomach, left, right and caudate liver lobe, spleen, left and right kidney projection, small colon, left and right ovaries, broad ligament of the uterus, uterine horn and right and left uterine tubes, duodenum, base of the cecum, left dorsal colon, and bowel loops of the small intestine. There were not identified foramen epiploicum, pancreas, rectus, and bladder in none of the animals in the experiment. The hybrid transvaginal endoscopic procedure for the exploration of the abdominal cavity in healthy mares did not demonstrate difficulties in its execution not even post-surgery complications. The procedure was considered viable in both different proposed groups.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/48963
Arquivos Descrição Formato
000829582.pdf (819.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.