Repositório Digital

A- A A+

Uso de indicadores fecais e urinários para monitoramento nutricional de ovinos em pastejo

.

Uso de indicadores fecais e urinários para monitoramento nutricional de ovinos em pastejo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Uso de indicadores fecais e urinários para monitoramento nutricional de ovinos em pastejo
Outro título Fecal and urinary index use for monitoring grazing sheep nutrition
Autor David, Diego Bitencourt de
Orientador Poli, Cesar Henrique Espirito Candal
Co-orientador Carvalho, Paulo Cesar de Faccio
Data 2012
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Adubação nitrogenada
Digestibilidade
Nutricao animal
Ovino
Produção animal
Resumo Objetivou-se avaliar o uso de indicadores fecais e urinários para estimativas de consumo, digestibilidade e síntese de proteína microbiana. Para tal, foram testados níveis de oferta de forragem para ovinos alimentados com milheto (Pennisetum americanum L Leeke) em gaiolas metabólicas. As ofertas constituíram de quatro níveis de ofertas de laminas foliares: 1,5; 2; 2,5% do peso vivo de matéria seca e ad libitum. Com os dados desses mesmos ensaios, gerou-se equações de estimativa de consumo e digestibilidade da matéria orgânica, por meio de marcadores fecais (nitrogênio e fibra em detergente neutro) e de volume urinário através da creatinina urinária para animais em pastejo. Utilizando essas equações, estimou-se o consumo, digestibilidade e síntese de proteína microbiana com animais pastando milheto fertilizado com níveis de nitrogênio (50, 100, 200 e 400 kg/ha). Também fez-se medidas da pastagem (massa de forragem, altura), de desempenho animal (ganho médio de peso, ganho por hectare, carga animal) e balanço de nitrogênio (consumo, retenção e excreção de N). Pelo ensaio em gaiolas de metabolismo pode-se verificar que o consumo de matéria orgânica apresenta uma relação linear múltipla com a excreção de N fecal e fibra em detergente neutro com coeficiente de determinação de 0,94 e erro relativo da estimativa (ERE) de 9,25%, enquanto a digestibilidade apresenta uma relação hiperbólica, sendo melhor descrita por uma hiperbólica múltipla com o uso do N fecal e da fibra em detergente neutro fecal (ERE=3,90). A excreção média de creatinina foi de 0,22 mmol/kg PV0,75 e não foi afetada (P>0,05) pela oferta de forragem, nem pelo estádio fenológico da pastagem, porém apresentou baixa acurácia (R²=0,38; ERE= 48%) nas estimativas de volume urinário. Os dados de desempenho da pastagem e dos animais em pastejo, por sua vez, mostraram resposta crescentes para taxa de acúmulo de forragem e ganhos de peso por área, porém, as medidas nutricionais (consumo, digestibilidade, síntese de proteína microbiana e balanço de nitrogênio) não foram influenciadas (P>0,05) pelos níveis de fertilização nitrogenada, sugerindo a possibilidade de usar menores doses de fertilizante nitrogenado sem prejudicar o desempenho e a nutrição de cordeiros.
Abstract The objective of this study was to evaluate the use of urinary and fecal indicators for estimating intake, digestibility and microbial protein synthesis in sheep. Different levels of millet (Pennisetum americanum L Leeke) were fed sheep in metabolic cages, with four levels of leaf blade supply: 1.5, 2, 2.5% of dry matter weight and ad libitum. With the data from this trial, equations to determine intake and digestibility of organic matter through faecal markers (nitrogen and neutral detergent fiber) and urine volume using urine creatinine for grazing animals were determined. Using these equations, intake, digestibility and microbial protein synthesis in animals grazing millet fertilized with different nitrogen levels (50, 100, 200 and 400 kg / ha) were determined. Pasture measurements were also taken (forage mass, height), as well as animal performance (average daily weight gain, gain per hectare, stocking rate) and nitrogen balance (intake, retention and excretion of N). Testing in metabolism cages showed that organic matter intake has a multiple linear relationship with fecal excretion of N and neutral detergent fiber with a determination coefficient of 0.94 and relative error of estimate (RPE) of 9.25%, while the digestibility has a multiple hyperbolic relationship, using fecal N and fecal neutral detergent fiber (RPE= 3.90). Creatinine excretion (mmol/kg BW0,75) was not affected (P> 0.05) by forage supply or pasture developmental stage, but showed low accuracy (R²= 0.38, RPE= 48%) for urine volume estimates. Performance data for pasture and grazing animals, in turn, showed response to increasing forage accumulation rate and weight gain per unit area, however, nutritional measures (intake, digestibility, microbial protein synthesis and nitrogen balance ) were not affected (P>0,05) by nitrogen fertilization levels, suggesting the possibility of using lower doses of nitrogen fertilizer without sacrificing performance and nutrition of lambs.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/49042
Arquivos Descrição Formato
000828969.pdf (4.370Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.