Repositório Digital

A- A A+

Entre uma sala e outra : uma experiência etnográfica a partir das salas de recursos para altas habilidades/superdotação em Porto Alegre, Rio Grande do Sul

.

Entre uma sala e outra : uma experiência etnográfica a partir das salas de recursos para altas habilidades/superdotação em Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Entre uma sala e outra : uma experiência etnográfica a partir das salas de recursos para altas habilidades/superdotação em Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Autor Fernandes, Gicele Sucupira
Orientador Fonseca, Claudia Lee Williams
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
Assunto Antropologia social
Escolas públicas
Etnografia
Hiperatividade
Porto Alegre (RS)
Superdotados
[en] Classifications
[en] High ability/giftedness
[en] Hyperactivity
[en] Public's schools
[en] Rights
Resumo Apresento nessa dissertação uma pesquisa etnográfica realizada desde 2009 a partir da experência das salas de recursos para altas habilidades/superdotação em escolas públicas localizadas na cidade de Porto Alegre/RS. Às salas de recursos, assim como às altas habilidades/superdotação eram dados muitos significados, negociados pelos estudantes, familiares e professore/as, fazendo convergir diferentes linguagens (da economia, da religião, do direito, da biologia..). Tento mostrar como as professoras especialistas, com suas maneiras particulares e criativas de lidar com classificações legais e cientificas (superdotação, deficiência, hiperatividade...), problematizavam os próprios juízos e profecias professorais, bem como a medicalização e o diagnostico de transtornos, como hiperatividade, destinando, por fim, aos alunos apontados como problemas ou pobres um segundo olhar. Na salvação e canalização das habilidades da/os estudantes se apoiavam as professoras ao darem um viés democrático, de distribuição equitativa de oportunidades, às idéias de superdotação e de inteligência antes atreladas a argumentos eugênicos, racistas, elitistas e sexistas.
Abstract In this text I present an ethnographic research conducted since 2009 from the experience of the high ability/gifted's classrooms in public schools in Porto Alegre / RS. Where students, family and teachers negotiate the multiple meanings of classrooms, as well of the high ability / gifted. Different languages (economics, religion, law, biology ..) are combined. I illustrated how the specialists teachers, in a creative use of legal and scientific classifications (giftedness, disability, hyperactivity), contest the professorial judgments and predictions about the bad, the poor student and the diagnosis of disorders, such as hyperactivity. Teachers seem to give a democratic bias to the giftedness and intelligence, historically linked to eugenic, racist, sexist and elitist arguments, when intend an equitable distribution of opportunities, salvation and channeling student's ability.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/49113
Arquivos Descrição Formato
000828576.pdf (1.638Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.