Repositório Digital

A- A A+

Fauna atropelada : estimativas de mortalidade e identificação de zonas de agregação

.

Fauna atropelada : estimativas de mortalidade e identificação de zonas de agregação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fauna atropelada : estimativas de mortalidade e identificação de zonas de agregação
Autor Teixeira, Fernanda Zimmermann
Orientador Kindel, Andreas
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Ecologia.
Assunto Mamíferos
Mortalidade
Rodovias
[en] Aggregation
[en] Carcass removal
[en] Detectability
[en] Roads
[en] Spatial pattern
Resumo O atropelamento de animais silvestres é considerado como o principal fator antrópico responsável diretamente pela mortalidade de vertebrados terrestres em escala global. Estimativas de mortalidade são fundamentais para avaliar o impacto de rodovias, mas para reduzir o seu viés a remoção de carcaças e a eficiência dos observadores devem ser consideradas. Medidas mitigadoras têm sido implementadas para reduzir a mortalidade da fauna e ampliar a conectividade da paisagem, mas um fator determinante para a sua efetividade é a sua correta localização. Com o objetivo de qualificar o planejamento de medidas mitigadoras, neste trabalho procuramos responder a quatro perguntas: 1) há diferença na remoção e detectabilidade de carcaças entre diferentes grupos taxonômicos? 2) qual a influência da remoção e detectabilidade de carcaças sobre as estimativas de magnitude de mortalidade? 3) a mortalidade se distribui de forma agregada ao longo da rodovia? e 4) a distribuição espacial de atropelamentos de diferentes grupos taxonômicos é similar? Nossos resultados apontam diferenças na taxa de remoção e na detectabilidade de carcaças entre os grupos, além de demonstrar que, ao desconsiderar esses fatores, a magnitude de atropelamentos é subestimada. Ademais, nossos resultados indicam que a distribuição espacial de atropelamentos de mamíferos pode ser utilizada como indicadora da ocorrência de atropelamentos de outros grupos taxonômicos apenas em escalas menos refinadas, exigindo o planejamento de medidas mitigadoras mais amplas. Os resultados aqui apresentados devem ser considerados no monitoramento de animais atropelados e no planejamento de medidas mitigadoras do impacto de rodovias.
Abstract Vehicle-wildlife collisions are considered the main human factor responsible directly for vertebrate mortality worldwide. Roadkill estimates are elementary to evaluate road impacts, but carcass removal and searcher efficiency must be considered in order to diminish estimation bias. Mitigation measures have been implemented to reduce wildlife mortality and to increase connectivity, but their correct placement is an important factor defining the effectiveness of these measures. In order to qualify mitigation planning, in this study we aim to answer four main questions: 1) is there difference in carcass removal rates and detectability among different taxonomic groups? 2) do carcass removal and detectability influence mortality magnitude estimates? 3) are roadkills spatially aggregated? and 4) are roadkill spatial distribution of different taxonomic groups similar? Our results show differences in carcass removal and detectability among groups, and demonstrate that mortality magnitude is underestimated when these factors are not considered. Also, our results indicate that mammal roadkill aggregations may be used as a surrogate of roadkill aggregations of other taxonomic groups in larger scales. The results presented here must be considered in roadkill monitoring and in mitigation measures planning.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/49270
Arquivos Descrição Formato
000823937.pdf (1.163Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.