Repositório Digital

A- A A+

Aspectos ecológicos de uma população de homonota uruguayensis Vaz-Ferreira & Sierra de Soriano, 1961 (Squamata, Phyllodactylidae) no Rio Grande do Sul, Brasil

.

Aspectos ecológicos de uma população de homonota uruguayensis Vaz-Ferreira & Sierra de Soriano, 1961 (Squamata, Phyllodactylidae) no Rio Grande do Sul, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Aspectos ecológicos de uma população de homonota uruguayensis Vaz-Ferreira & Sierra de Soriano, 1961 (Squamata, Phyllodactylidae) no Rio Grande do Sul, Brasil
Autor Vieira, Renata Cardoso
Orientador Verrastro Viñas, Laura
Co-orientador Martins, Márcio Borges
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.
Assunto Homonota uruguayensis
Rio Grande do Sul
Resumo Homonota uruguayensis é uma espécie pouco conhecida, sendo o único Geco nativo do Rio Grande do Sul, ocorrendo no oeste e nordeste do Uruguai e sul-sudoeste do Rio Grande do Sul. Essa espécie é terrestre e restrita aos afloramentos rochosos de arenitobasalto da região da campanha, apresentando hábitos noturnos e diurnos. Utiliza como refúgio pedras sob substrato pedregoso e fendas nas rochas. Homonota uruguayensis é um predador do tipo senta-espera, no qual sua dieta baseia-se em artrópodes. O presente estudo teve como objetivo conhecer alguns aspectos ecológicos de uma população de Homonota uruguayensis, abrangendo parâmetros tais como: ritmo de atividade, dinâmica populacional e área de vida dos indivíduos da espécie. O estudo foi realizado no município de Rosário do Sul (30º 13 ‘ 39’’ S; 55º 07’ 37,1’’ W), localizado na região centro-oeste do Estado do Rio Grande do Sul. A saídas de campo foram sazonais e com duração de 13 dias. Os dias de trabalho foram divididos em turnos de 6h sendo eles: 0h- 6h, 6h-12h, 12h-18h e 18h-24h. Foi utilizada a técnica de procura ativa e captura manual para a amostragem dos indivíduos. Para o estabelecimento da área de vida e da estrutura populacional foi realizada a técnica de marcação-recaptura e para o estudo da atividade foi registrado, no momento da captura, a atividade do lagarto. Foi estimada a área de vida dos indivíduos através do método do Mínimo Polígono Convexo e o deslocamento para indivíduos que foram recapturados apenas uma vez. Para todos os casos foi analisada a existência de diferenças ontogenéticas, intrasexuais e sazonais. A sexagem foi realizada apenas para os indíviduos adultos, atraves da técnica de espéculo cloacal. A marcação foi realizada com colocação de anilhas de alumínio numeradas, que foram adaptadas de anilhas metálicas utilizadas normalmente para a marcação de morcegos. Foram marcados 790 indivíduos de Homonota uruguayensis e ocorreram 290 recapturas. Não foi possível marcar indivíduos com tamanho menor de 27mm. A marcação com anilhas de alumínio mostrou-se eficiente no presente estudo. É uma marcação fácil de ser usada em campo e que possui precisão total na identificação individual. Homonota uruguayensis apresentou variação na estrutura populacional ao longo do estudo, com a máxima densidade e biomassa ocorrendo no outono de 2010. Ocorreu diferença significativa entre o número de adultos e jovens registrados, sendo os adultos presentes durante todas as estações, enquanto os jovens tornaram-se mais expressivos no outono e no verão. A população de Homonota uruguayensis apresentou uma estrutura populacional com variação cíclica e sazonal, associado possivelmente ao ciclo reprodutivo da espécie, tendo diferenças na distribuição das classes de idade ao longo do ano. A espécie apresentou hábito diurno e noturno nas quatro estações, com períodos de atividade diária variando significativamente entre todas as estações de forma cíclica e multimodal, não havendo relação significativa com as temperaturas ambientais. Não ocorreu diferença da atividade entre os sexos e as classes de idade. A maioria dos lagartos ativos foi encontrada em temperaturas do ar que variaram de 13°C a 30,9°C e em temperaturas do substrato entre 11°C e 32,9°C. Não houve diferenças entre áreas de vida e deslocamentos não reprodutivos e reprodutivos para H. uruguayensis. Fêmeas apresentaram maiores áreas de vidas e deslocamentos que machos possivelmente relacionados com a presença de ninhos comunitários na espécie. Não foi possível realizar comparações entre adultos e jovens devido à dificuldade de recapturar indivíduos jovens.
Abstract Homonota uruguayensis is a little-known species, the only Gecko native of Rio Grande do Sul, occurring in western and northeastern Uruguay and south-southwest of Rio Grande do Sul. This species is restricted to land and rocky outcrops of sandstonebasalt region of the campaign, presenting day and night habits. It refuges under stones andcrevices in rocky substrate rocks. Homonota uruguayensis is a predator like “sitting and waiting”, in which their diet is based on arthropods. This study aimed to understand some ecological aspects of a population of Homonota uruguayensis, including parameters such as rate of activity, population dynamics and home range of individuals of the species. The study was conducted in the city of Rosario do Sul (30º 13’39’’S; 55º07’37,1’’W), located in the Midwestern region of Rio Grande do Sul. The field trips were seasonal and lasted 13 days. Working days were divided into 6- hour shifts which are: 0h-6h, 6h-12h, 12h-18h and 18h-24h. Active search and manual capture techniques were used to catch the individuals. To determine the home range and population structure an out mark-recapture technique was carried out and to the study of the activity the activity of the lizard, at the time of capture, was recorded. The home range of individuals was estimated through the Minimum Convex Polygon method and displacement for individuals which were recaptured only once. In all cases the existence of ontogenetic, seasonal and intersexual differences was analyzed. The sexing was performed only for adults, through the technique of cloacal speculum. The marking was performed by placing numbered aluminum rings, which were adapted from metal rings normally used for marking bats. 790 individuals of Homonota uruguayensis were marked and 290 recaptures occurred. Individuals with smaller size than 27mm could not be marked. The marking with aluminum rings proved to be efficient in this study. It is an easy marking to be used in the field and it also has an overall accuracy in identifying individuals. Homonota uruguayensis showed variation in population structure throughout the study, with maximum density and biomass occurring in the fall of 2010. Significant difference between the number of adults and young lizards was registered; the adults were present during all seasons, while the young became more expressive in the fall and summer. The population of Homonota uruguayensis showed a seasonal and cyclical variation in population structure, possibly associated with the reproductive cycle of the species, and also differences in the distribution of age classes throughout the year. H.uruguayensis showed diurnal and nocturnal activity in the four seasons, with periods of daily activity varying significantly among all seasons in a loop and multimodal, with no significant relationship with the environmental temperatures. There was no difference in activity between the sexes and age classes. Most active lizards were found in air temperatures ranging from 13 °C to 30.9 °C and substrate temperatures between 11 °C and 32.9 °C. There were no differences found between home range and nonreproductive and reproductive shifts for H. uruguayensis. Females had greater home range and displacement than males possibly related to the presence of nest communities of the species. It was not possible to make comparisons between adults and young lizards due to the difficulty of recapturing young adults.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/49280
Arquivos Descrição Formato
000835385.pdf (8.920Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.