Repositório Digital

A- A A+

Gestão ambiental no sistema agroalimentar de suínos da microrregião de São Valentim-RS

.

Gestão ambiental no sistema agroalimentar de suínos da microrregião de São Valentim-RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Gestão ambiental no sistema agroalimentar de suínos da microrregião de São Valentim-RS
Autor Persson, Jorge Gilberto
Orientador Silva, Tania Nunes da
Data 2002
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios. Programa de Pós-Graduação em Agronegócios.
Assunto Agronegócios
Gestão ambiental
São Valentim (RS)
Sistema agroalimentar
Suínos
[en] Agribusiness
[en] Environmental management
[en] Swine
Resumo Com o aumento da demanda por carne suína no Brasil e no mundo e com a conseqüente predisposição de transferência dos planteis suinícolas para os países em desenvolvimento, tem se acirrado a discussão sobre a questão da poluição ambiental causada por dejetos de suínos. Dentro desse contexto, este estudo teve por objetivo apresentar como está sendo conduzido o tratamento dos dejetos de suínos na microrregião de São Valentim, estudandose nove casos específicos de produtores com mais de 100 matrizes, que representam 63% do plantei de matrizes da região. Nos casos estudados, buscou-se observar como os produtores estão reagindo frente às exigências da legislação ambiental pertinente e o que estão realizando para promover o Desenvolvimento Sustentado em suas propriedades rurais. Observou-se, ainda, que os produtores de suínos não possuem esterqueiras com capacidade de armazenamento suficiente para a realização do processo de eliminação dos patógenos encontrados nos dejetos. Dessa forma, a utilização dos dejetos no estado in natura tem sido uma constante em todas as propriedades. Diante dos dados coletados nos estudos de caso, verificou-se que os produtores, em sua maioria, não estão conseguindo cumprir as normas mínimas exigidas pela legislação, no que diz respeito ao armazenamento e forma de utilização dos dejetos como adubo orgânico, o que está colocando em risco a saúde pública, através da contaminação do lençol freático e das águas superficiais, bem como do solo da região.
Abstract With the increase of the request for swine meat in Brazil and int the World, and with the consequent tendency of transfer from swine sets to the development countries, it has been incited the discussion about the environmental pollition question for swine dejects. Within this context, this study has for objective to show how is being conducet the treatment of the swine dejects in São Valentim microregion, studying nine specific cases of producers wite more than 100 matrixes that represent 63% of the matrixes set of the region. In the studied cases, it was searched to observe how the producers are reacting in front of the requeriments of the pertinent environmetal legislation and what they are fulfilling to promete the Sustained Development in their rural properties. It was observed, yet, that the swine producers don't have a local for dung with capaciousness enough to warehousing to the fulfiment of the eliminating process of the pathogeny found in the dejects. This way, the utilization of dejects in natura have been a constant in every properties. Before the data collected in the cases of study, it was verificad that producers, in theis majority, are not getting to fulfil the minim norms required by the legislation, in respect of the ware housing na form of utilization of dejects like organic manure, what is placing in risc the public health through the freatic sheet infections and the superficial waters, as well the soil of the region.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/49431
Arquivos Descrição Formato
000376487.pdf (17.17Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.