Repositório Digital

A- A A+

Homicídios entre adolescentes na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil : vulnerabilidade e culturas de gênero

.

Homicídios entre adolescentes na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil : vulnerabilidade e culturas de gênero

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Homicídios entre adolescentes na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil : vulnerabilidade e culturas de gênero
Outro título Homicides among teenagers in the city of Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil : vulnerability, susceptibility, and gender cultures
Autor Sant'Anna, Ana Rosária
Lopes, Marta Júlia Marques
Resumo Este é um estudo quanti/qualitativo sobre homicídios entre adolescentes em Porto Alegre, tendo como base uma seriação histórica para a década de 90 e as histórias de vida e morte nesse grupo, particularizando o ano de 1997. Nesse ano houve 68 homicídios na faixa etária de 10 a 19 anos, dos quais 62 do sexo masculino e 6 do sexo feminino, numa razão de 10:1, mostrando que os homens estão mais vulneráveis e suscetíveis a morrer por essa causa de morte. Admite-se, a partir disso, que as formas de morrer sofrem influência das culturas de gênero e os homicídios se sustentam em símbolos e posições de poder que caracterizam um tipo de masculinidade. Essa expressão de masculinidade na forma de violência mostra sua face também no domínio sobre o corpo feminino, observado nas situações de homicídio envolvendo as mulheres adolescentes. Esses achados apontam para a conotação relacional e para a assimetria social, expressão das culturas de gênero, como atributos explicativos. As histórias de vida e morte desses adolescentes mostram a pertinência das análises baseadas no gênero como categoria teórico-analítica, além das análises que contemplam os aspectos sócio-econômicos e as iniqüidades sociais.
Abstract The authors present a quantitative and qualitative study on homicides among teenagers in Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil, based on a historical series during the 1990s and the life and death histories in this group, with a special focus on 1997. In that year there were 68 homicides in which the victims were from 10 to 19 years old. Of the 68, 62 were males and only 6 females, or a ratio of 10:1, showing that young males are more vulnerable and susceptible to being murdered. The data indicate that cause of death is influenced by gender culture and that homicides are based on power and status symbols characterizing a kind of virility. This expression of virility in the shaping of violence also appears in the domination of the female body observed in homicides with young women as the victims. The life and death histories of these teenagers highlight the pertinence of the gender-based analysis as a theoretical-analytical category, in addition to analyses considering socioeconomic aspects and social inequity.
Contido em Cadernos de saúde pública. Rio de Janeiro. Vol. 18, n. 6 (nov./dez. 2002), p. 1509-1517
Assunto Homicídio : Mortalidade : Adolescência
[en] Adolescence
[en] Gender
[en] Homicides
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/49503
Arquivos Descrição Formato
000347451.pdf (72.33Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.