Repositório Digital

A- A A+

Waist circumference in the prediction of obesity-related adverse pregnancy outcomes

.

Waist circumference in the prediction of obesity-related adverse pregnancy outcomes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Waist circumference in the prediction of obesity-related adverse pregnancy outcomes
Outro título Circunferência da cintura na predição de desfechos adversos da gestação relacionados à obesidade
Autor Wendland, Eliana Marcia da Ros
Duncan, Bruce Bartholow
Mengue, Sotero Serrate
Nucci, Luciana Bertoldi
Schmidt, Maria Inês
Resumo O objetivo deste estudo é avaliar as propriedades diagnósticas da circunferência da cintura na predição de desfechos adversos da gestação relacionados à obesidade. Gestantes com 20 ou mais anos de idade, foram arroladas consecutivamente, entre 20 e 28 semanas de gestação, em seis capitais do Brasil, entre 1991 e 1995. Peso, altura e circunferência da cintura foram aferidos e um teste de tolerância à glicose foi realizado. As pacientes foram acompanhadas até o parto através de revisão de prontuários. Propriedades diagnósticas para os diferentes desfechos, mensurados através da área sob a curva Receiver Operator Charactheristic (ROC), foram estimadas por regressão logística. Áreas (IC95%) sob as curvas ROC para a cintura foram 0,621 (0,589-0,652) para diabetes gestacional, 0,640 (0,588- 0,692) para pré-eclâmpsia e 0,645 (0,617-0,673) para macrossomia. Estas áreas foram similares às encontradas para o IMC (p > 0,05). A cintura de 82cm apresentou máximas sensibilidade (63%) e especificidade (57%). Um ponto de corte de 23kg/m2 para o IMC prégestacional e de 26kg/m2 para o IMC no arrolamento produziu propriedades diagnósticas semelhantes. A medida da circunferência da cintura prediz complicações como diabete gestacional, pré-eclâmpsia e macrossomia fetal tão bem quanto o IMC.
Abstract The aim of this study is to evaluate the diagnostic properties of waist circumference in the prediction of obesity-related gestational outcomes. Pregnant women 20 years or older were consecutively enrolled in six Brazilian State capitals from 1991 to 1995. Weight, height, and waist circumference were measured and an oral glucose tolerance test was performed. Patients were followed through childbirth by chart review. Diagnostic performance for the different outcomes, as measured by area under the receiver operating characteristic (ROC) curve, was estimated through logistic regression. Areas under the ROC curve (95%CI) for waist circumference were 0.621(0.589-0.652) for gestational diabetes, 0.640 (0.588-0.692) for preeclampsia, and 0.645(0.617-0.673) for macrosomia. These areas were similar to those for BMI (p > 0.05). A waist circumference of 82cm jointly maximized sensitivity (63%) and specificity (57%). Cutoff points of 23kg/m2 for pre-pregnancy BMI and 26kg/m2 for BMI at enrollment produced similar diagnostic properties. In conclusion, waist circumference predicts obesity-related adverse pregnancy outcomes at least as well as BMI.
Contido em Cadernos de saúde pública. Rio de Janeiro. Vol. 23, n. 2, (fev. 2007), p. 391-398
Assunto Antropometria
Gravidez
Obesidade
[en] Anthropometry
[en] Obesity
[en] Pregnancy
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/49577
Arquivos Descrição Formato
000642723.pdf (116.9Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.