Repositório Digital

A- A A+

Racial inequalities in access to women's health care in southern Brazil

.

Racial inequalities in access to women's health care in southern Brazil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Racial inequalities in access to women's health care in southern Brazil
Outro título Desigualdades raciais no acesso à saúde da mulher no sul do Brasil
Autor Bairros, Fernanda Souza de
Meneghel, Stela Nazareth
Dias-da-Costa, Juvenal Soares
Bassani, Diego Garcia
Menezes, Ana Maria Baptista
Gigante, Denise Petrucci
Olinto, Maria Teresa Anselmo
Resumo O objetivo da pesquisa foi investigar o acesso de mulheres negras e brancas aos exames de detecção precoce de câncer de mama e colo de útero (citopatológico), em duas cidades no Sul do Brasil. Foi realizado um estudo transversal de base populacional realizado com mulheres de 20-60 anos, residentes em São Leopoldo e Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. As análises foram ajustadas por renda, escolaridade, classe econômica e idade para verificar a associação entre raça/cor e acesso aos exames. Foram entrevistadas 2.030 mulheres, sendo que 16,1% eram negras e 83,9% brancas. A probabilidade das mulheres não realizarem os exames citopatológico e de mama foi significantemente maior nas negras. A desigualdade racial no acesso aos exames de detecção precoce de câncer persistiu após controle para idade e variáveis socioeconômicas. O diferencial na realização dos exames de detecção precoce pode ser um reflexo das desigualdades raciais e socioeconômicas vividas por mulheres negras no acesso aos serviços e ações de atenção à saúde reprodutiva.
Abstract The aim of this population-based cross-sectional study was to investigate access by 20 to 60 yearold women – both black and white – to early detection (pap-smear) exams for breast and cervical cancer in two towns – São Leopoldo and Pelotas – in Rio Grande do Sul State, southern Brazil. Estimates of the association between race/color and access to pap-smear and breast exams were adjusted for income, education, economic class and age. Of the 2,030 women interviewed, 16.1% were black and 83.9%, white. Black women were significantly less likely to have had a pap-smear and/or breast exam than white women. Racial inequalities in access to cancer early detection exams persisted after controlling for age and other socioeconomic factors. Racial differentials in access to early detection (pap-smear) exams for breast and cervical cancers might result from racial and socioeconomic inequalities experienced by black women in access to reproductive health care services and programs.
Contido em Cadernos de saúde pública. Rio de Janeiro. Vol. 27, n.12 (dez. 2011), p. 2364-2372
Assunto Acesso aos serviços de saúde
Detecção precoce de câncer
Raça : Desigualdade racial
Saúde da mulher
[en] Early detection of cancer
[en] Health services accessibility
[en] Women's health
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/49608
Arquivos Descrição Formato
000818948.pdf (79.90Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.