Repositório Digital

A- A A+

Transtornos mentais em uma amostra de gestantes da rede de atenção básica de saúde do sul do Brasil

.

Transtornos mentais em uma amostra de gestantes da rede de atenção básica de saúde do sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Transtornos mentais em uma amostra de gestantes da rede de atenção básica de saúde do sul do Brasil
Outro título Mental disorders in a sample of pregnant women receiving primary health care in southern Brazil
Autor Almeida, Michele Scortegagna de
Nunes, Maria Angélica
Camey, Suzi Alves
Pinheiro, Andréa Poyastro
Schmidt, Maria Inês
Resumo Para determinar a prevalência de prováveis transtornos psiquiátricos durante a gravidez e os fatores sociodemográficos associados, utilizou-se o instrumento PRIME-MD, em 712 gestantes (16o a 36o semanas), de 18 unidades básicas de saúde no sul do Brasil. A prevalência de um provável transtorno mental foi de 41,7%. O transtorno depressivo maior (21,6%) foi o mais prevalente, seguido pelo Transtorno de Ansiedade Generalizada (19,8%). Os fatores que mostraram significância com um provável transtorno mental foram: não trabalhar nem estudar RP = 1,25 (IC95%: 1,04-1,51), não morar com o companheiro RP = 1,24 (IC95%: 1,01-1,52), e ter dois ou mais filhos RP = 1,21 (IC95%: 1,01-1,46). Houve uma alta prevalência de provável transtorno mental. No período de pré-natal ocorre uma maior frequência de consultas que pode propiciar o rastreamento, o diagnóstico e as abordagens terapêuticas adequadas dos transtornos mentais na rede básica de saúde.
Abstract The aim of this study was to examine the prevalence of probable psychiatric disorders diagnosed during pregnancy and related sociodemographic causative factors among 712 women between the 16th and 36th week of pregnancy receiving prenatal care in 18 basic health units in Porto Alegre and Bento Gonçalves in southern Brazil. PRIMEMD was used to assess mental disorders. The prevalence of probable mental disorder occurred in 41.7% of the women. The most prevalent diagnosis was major depressive disorder (21.6%), followed by generalized anxiety disorder (19.8%). A multivariate analysis showed that the factors most significantly associated with a probable psychiatric disorder were: the fact that the pregnant woman did not work or study: PR = 1.25 (95%CI: 1.04-1.51);the fact that the pregnant woman did not live with her spouse: PR = 1.24 (95%CI: 1.01- 1.52);the fact that the pregnant woman had two or more children: PR = 1.21 (95%CI: 1.01-1.46). A high prevalence of probable mental disorder was observed. The increased search for health care by pregnant women provides an opportunity for screening, diagnosing and treating these disorders under the primary health care system.
Contido em Cadernos de saúde pública. Rio de Janeiro. Vol. 28, no. 2 (fev. 2012), p. 385-393.
Assunto Estatistica aplicada : Medicina
Gestantes
Transtornos mentais
[en] Cross-sectional studies
[en] Mental disorders
[en] Pregnancy
[en] Primary health care
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/49618
Arquivos Descrição Formato
000824379.pdf (83.66Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.