Repositório Digital

A- A A+

Detecção da produção de moléculas com atividade antibacteriana por larvas de Chrisomya megacephala (diptera: calliphoridae)

.

Detecção da produção de moléculas com atividade antibacteriana por larvas de Chrisomya megacephala (diptera: calliphoridae)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Detecção da produção de moléculas com atividade antibacteriana por larvas de Chrisomya megacephala (diptera: calliphoridae)
Autor Souza, Karen Regina Silva de
Orientador Kanan, Joao Henrique Correa
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Curso de Biomedicina.
Assunto Antibacterianos
Antimicrobianos
Díptero
Peptídeos
Resumo Chrysomya megacephala (Diptera: Calliphoridae), ou mosca oriental das latrinas, é um organismo de grande relevância em saúde pública por estar associado à veiculação de agentes patogênicos e miíase secundária. Pouco tem sido estudado em relação à sua fisiologia e mecanismos de imunidade; todavia, a exemplo de outros insetos, deve possuir uma resposta imune celular e humoral de baixa especificidade, porém capaz de responder às infecções por microrganismos de forma rápida e eficiente. Entre os prováveis mecanismos de defesa humoral de C. megacephala se encontra a produção de peptídeos com ação antimicrobiana. Com o crescente aparecimento de variantes de espécies bacterianas multi-resistentes aos antibióticos atualmente disponíveis, o uso de insetos como modelo para a procura por novos princípios ativos antimicrobianos tem se tornado mais frequente. O objetivo desse trabalho foi investigar a produção de moléculas com atividade antibacteriana em hemolinfa de larvas de 3º estádio de C. megacephala por meio de teste de inibição bacteriana. Os testes realizados demonstraram a presença de agente antimicrobiano, tanto para bactérias Gram-negativas como positivas, em hemolinfa das larvas de C. megacephala. Embora, na maioria dos casos testados, a produção do agente antibacteriano era dependente da inoculação de Enterobacter faecalis, observou-se que em alguns casos amostras controle também apresentavam atividade inibitória. Adicionalmente, em testes onde se variou a titulação do inóculo observamos que em todas as condições testadas houve indução da produção de agente antibacteriano sem, contudo, se observar uma associação dose-dependente entre a concentração do inóculo e o tamanho do halo de inibição. Os resultados obtidos demonstram que a espécie Chrysomya megacephala produz substância(s) com atividade inibitória de crescimento bacteriano. Entretanto, ainda é necessário determinar mais claramente o(s) fator(es) que controlam a expressão desta(s) molécula(s) antimicrobiana(s) bem como caracterizá-las molecularmente.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/49700
Arquivos Descrição Formato
000821598.pdf (263.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.