Repositório Digital

A- A A+

Análise do polimorfismo +3142 do gene HLA-G em pacientes com lúpus eritematoso sistemico

.

Análise do polimorfismo +3142 do gene HLA-G em pacientes com lúpus eritematoso sistemico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise do polimorfismo +3142 do gene HLA-G em pacientes com lúpus eritematoso sistemico
Autor Consiglio, Camila Rosat
Orientador Chies, Jose Artur Bogo
Co-orientador Veit, Tiago Degani
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Curso de Biomedicina.
Assunto Antigenos
Lupus eritematoso sistêmico
Polimorfismo
Resumo O lúpus eritematoso sistêmico (LES) é uma doença inflamatória auto-imune que envolve diversos órgãos e sistemas, caracterizada por uma grande heterogeneidade clínica. Sua etiologia permanece desconhecida. Entretanto, provavelmente possui origem multifatorial, que engloba fatores genéticos, ambientais e hormonais. O Antígeno Leucocitário Humano G (HLA-G) é um HLA classe I não clássico com importância na manutenção da gravidez, protegendo o feto semi-alogênico da resposta imune da mãe. Além disso, estudos recentes indicam que esta molécula é induzida no curso de patologias inflamatórias e sua expressão foi sugerida como um possível mecanismo de proteção tecidual contra respostas inflamatórias auto-imunes. MicroRNAs, RNAs de 20 a 24 nucleotídeos (nt) que desempenham um importante papel na regulação da expressão gênica, parecem estar envolvidos na regulação da expressão do gene HLA-G através de um provável sítio de ligação na região 3’ não traduzida. Dentro dos 20nt deste sítio de ligação, existe um polimorfismo (+3142C/G - rs1063320) que interfere na afinidade da ligação de três microRNAs (miRNA) e, possivelmente, na supressão da tradução. Este polimorfismo está em desequilíbrio de ligação com o polimorfismo inserção/deleção de 14 pb (rs1704), cuja análise havia detectado um desvio do equilíbrio de Hardy-Weinberg, com um excesso de heterozigotos em pacientes com LES. Neste estudo, foi investigada a influência do papel do polimorfismo +3142 do gene HLA-G na susceptibilidade e morbidade associada a LES. Nossos resultados confirmam o papel deste polimorfismo, já que uma freqüência aumentada do alelo G foi encontrada em pacientes em relação a controles (0,58 vs 0,47, P=0,011). Uma maior freqüência do genótipo GG também foi encontrada entre pacientes de LES em relação a controles (OR=1,90, 95% CI: 1,08-3,42). Duplo heterozigotos para os polimorfismos apresentaram um índice médio do SLEDAI mais baixo em comparação aos demais pacientes (1,56 vs. 3,15 e 3,26 respectivamente, P corrigido = 0,044). Estes resultados sugerem um papel para o polimorfismo +3142 do gene HLA-G na etiopatologia e modulação da severidade de lúpus eritematoso sistêmico.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/49703
Arquivos Descrição Formato
000821507.pdf (758.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.