Repositório Digital

A- A A+

Itinerários terapêuticos de homens em situação de adoecimento crônico : (des)conexões com o cuidado e arranhaduras da masculinidade

.

Itinerários terapêuticos de homens em situação de adoecimento crônico : (des)conexões com o cuidado e arranhaduras da masculinidade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Itinerários terapêuticos de homens em situação de adoecimento crônico : (des)conexões com o cuidado e arranhaduras da masculinidade
Autor Burille, Andréia
Orientador Gerhardt, Tatiana Engel
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.
Assunto Doença crônica
Homens
Masculinidade
Saúde do homem
[en] Care
[en] Chronic disease
[en] Health of the man
[en] Masculinity
[es] Cuidado
[es] Enfermedad crónica
[es] Masculinidad
[es] Salud del hombre
Resumo Itinerários terapêuticos são caminhos que os indivíduos buscam ao se perceberem adoecidos, podendo estes serem constituídos no sistema informal, popular e profissional, em diferentes combinações. Partindo de que a escolha de buscar um ou mais sistemas de cuidado ou de simplesmente não buscá-los pode ter diversas influências, entre elas, as relacionadas ao gênero, e aliando isso ao que diversos estudos têm apontado sobre homens e o retardo na busca de cuidado, buscou-se conhecer os itinerários terapêuticos de homens em situação de adoecimento crônico residentes em uma comunidade rural do sul do Rio Grande do Sul. Nesse cenário articulou-se a construção social da masculinidade e o processo de adoecimento, por meio do levantamento das possíveis ações/elementos arranhadores da masculinidade. Para isso, optou-se por uma abordagem qualitativa, descritiva e exploratória. A geração de dados deu-se por entrevistas semiestruturadas, observação não participante, diário de campo e grupo focal, sendo as técnicas trianguladas para as análises. Como resultados, o estudo apresenta as concepções masculinas de saúde e doença, que por sua vez ultrapassam a barreira do biológico, considerando saúde como a harmonia entre homem e tudo que o cerca e a classificação deles sobre doenças sérias e simples, e o que fazer com cada uma delas. Com relação aos itinerários, configuraram-se dois grupos, um com homens que buscaram somente o cuidado profissional ao vivenciar a situação de adoecimento crônico, e outro, no qual os entrevistados tiveram uma busca plural de cuidados. Evidenciaram-se critérios elencados ao escolher um sistema de cuidado ou outro e uma busca quase sempre tardia, motivada principalmente pelo agravamento do problema vivenciado. Entre outros disparadores para a busca de cuidado, também foram apontados a incapacidade para o trabalho, a indicação de familiares, amigos e conhecidos, sintomas parecidos de doença de pessoa conhecida e insatisfação com sistema de cuidado buscado anteriormente. Ainda nos itinerários terapêuticos, abordam-se os momentos de silenciamento, retomando os pontos negativos e positivos de vivenciar uma situação de adoecimento crônico. Como arranhadores da masculinidade revelaram-se o pensar e falar sobre saúde e, consequentemente, de adoecer, buscar cuidado, depender de outro, não desempenhar as atividades cotidianas, realizar o exame de toque retal e o envelhecimento. Frente aos resultados, destaca-se a importância de estudos e discussões sobre a saúde do homem, considerando-se suas especificidades, para fomentar ações integrais, humanizadas e efetivas.
Abstract Therapeutic itineraries are ways that the individuals look for when they notice sick, may be constituted by the informal, popular and professional system, in different combinations. Starting that the choice of looking for one or more care systems or simply don’t look for them can have several influences, among them, the related to the gender subjects, and combining this to the several studies that have pointed about men and the retard in the care search, it has looked for to know the men's therapeutic itineraries in situation of chronic illness in a rural community of the Rio Grande do Sul. In this scenery also, the social construction of the masculinity and the illness process was listed, by the survey of the possible actions/elements scrapers of the masculinity. For that, a qualitative, descriptive and exploratory approach was opted. The generation of data was given by semistructured interviews, no participant observation, field diary and focal group, being the triangular techniques for the analyses. As results the study presents the masculine conceptions of health and disease, which in turn exceed the biological barrier, considering health as the harmony among men and everything that surrounds them and their classification about serious and simple diseases and what to do with each one of them. With relationship to the itineraries, two groups were configured, one with men that looked for only the professional care to experience the situation of chronic illness an other, in which the interviewees had a plural search of cares. Listed criterions were evidenced when choosing a care system or other and a search almost always late, motivated mainly by the aggravation of the experienced problem. Among other triggers for the care search, t also were pointed to the inability for the work, the relatives' indication, friends and acquaintance , similar symptoms of well-known person's disease and dissatisfaction with care system looked for previously. Still in the therapeutic itineraries, it is approached the silencing moments, retaking the negative and positive points of to experience a situation of chronic illness. As scrapers of the masculinity were revealed the think and to speak about health and consequently of getting sick, to look for care, to depend of other, do not carry out the daily activities, to accomplish the exam of rectal touch and the aging. Front to the results, it is out-standing the importance of studies and discussions about the man's health, being considered its specificities, to foment more integral , humanized and effective actions.
Resumen Itinerarios terapéuticos son caminos que los individuos buscan cuando se perciben enfermos, y pueden ser constituidos por el sistema informal, popular o profesional, en diferentes combinaciones. Partiendo de que la elección de buscar o no uno o más sistemas de cuidado puede tener diversas influencias, entre ellas, las relacionadas a las cuestiones de género, y sumado a eso diversos estudios apuntan a que los hombres se retrasan en buscar cuidado, se busca conocer los itinerarios terapéuticos de los hombres en situación de enfermedad crónica residentes en una comunidad rural de Rio Grande do Sul. En este escenario también se relacionó la construcción social de la masculinidad y el proceso de enfermedad, por medio de una relación de posibles acciones/elementos rascadores de la masculinidad. Para eso se optó por un abordaje cualitativo, descriptivo y de exploración. La generación de datos se dio por medio de entrevistas semi estructuradas, observación no participativa, diario de campo y grupo focal, siendo estas técnicas trianguladas para los análisis. Como resultado el estudio presenta las concepciones masculinas de de salud y enfermedad, que a su vez ultrapasan la barrera de lo biológico, considerando la salud como una armonía entre el hombre y todo lo que lo rodea y la clasificación de ellos sobre enfermedades serias o simples y qué hacer con cada una de ellas. Con relación a los itinerarios, se configuran en dos grupos, uno con los hombres que buscan solamente el cuidado profesional estando en situación de enfermedad crónica y otro, en el cual los entrevistados tuvieron una búsqueda plural de cuidados. Se evidenció una relación de criterios en la elección de uno u otro sistema de cuidado y la búsqueda casi siempre tardía, motivada principalmente por el agravio del problema. Entre otros disparadores para la búsqueda de cuidado también fue mencionada la incapacidad para el trabajo, la recomendación de familiares, amigos y conocidos, síntomas similares de enfermedad de persona conocida e insatisfacción con el sistema de cuidado buscado anteriormente. Todavía en los itinerarios terapéuticos se aborda los momentos de silencio, retomando los puntos negativos y positivos de vivir en una situación de enfermedad crónica. Como rascadores de la masculinidad se reveló el pensar y hablar sobre salud y consecuentemente el enfermarse, buscar cuidado, depender de otros, no desempeñar las actividades cotidianas, realizar el examen de tacto rectal y el envejecimiento. Delante de los resultados, se destaca la importancia del estudio y discusiones sobre salud del hombre, considerando sus especificaciones , para fomentar acciones más integrales, humanizadas y efectivas.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/49719
Arquivos Descrição Formato
000851144.pdf (5.260Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.