Repositório Digital

A- A A+

O privilégio de estar com as crianças : o currículo das infâncias

.

O privilégio de estar com as crianças : o currículo das infâncias

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O privilégio de estar com as crianças : o currículo das infâncias
Autor Trois, Loide Pereira
Orientador Barbosa, Maria Carmen Silveira
Data 2012
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Currículo
Educação infantil
Etnografia
[en] Childhood
[en] Curriculum
[en] Curriculum of childhood
[en] Photoethnography
[en] Pre-school
[it] Curriculum
[it] Curriculum delle infanzie
[it] l'educazione della prima infanzia
[it] l'infanzia
[it] Photoethnographic
Resumo Esta tese investigou sobre como aconteceu a participação das crianças na escola, quais as marcas que registraram e produziram no currículo. O conceito de Infância como outro proposto por Larrosa (2010) constituiu o modo de olhar as crianças em sua alteridade. Ao propor a infância como alteridade foi preciso escutar as crianças, sem buscar dominá-las ou submetê-las, mas estando atenta as falas, aos silêncios, as formas de ser e estar na escola, os modos como estabeleciam as relações entre elas, com os adultos e com os objetos. A observação participante foi a atitude investigativa nessa tese. As observações foram feitas, em sua maioria nos espaços abertos e coletivos, de uma escola infantil da rede municipal de Porto Alegre. O uso da fotografia como instrumento de pesquisa foi ocupando um lugar de centralidade tornando-se um modo de visibilizar, registrar e pensar as infâncias. Partindo dos conceitos da Fotoetnografia proposta por Achutti (2004) estabeleci os pontos-âncora de observação utilizando a fotografia como narração. As fotos apresentadas nessa tese constituíram uma narrativa que conferiu densidade a visibilidade das infâncias, e com isso permitiu a formulação do conceito de Currículo das Infâncias. O currículo foi compreendido a partir das intenções evidenciadas nas ações e nas interações constituídas no cotidiano escolar. O currículo das infâncias como diálogo intenso entre adultos, crianças, objetos e o mundo balizado por experiências em que o tempo não controla o humano, e o silêncio não cala os sujeitos.
Abstract This thesis investigated about how the involvement of children at school occurred and their results in their curriculum. The concept of childhood proposed by Larrosa (2010) consisted in the way to look at children in their otherness. Proposing childhood as otherness it was needed to listen to the children not trying to dominate or submit them but to be mindful to their talks, silence, behavior at school, and to the ways they established relationships among them, with adults and objects. Participant observation was the investigate attitude in this thesis. The observations took place mostly in open and public spaces of a municipal pre-school from the city of Porto Alegre. The use of photography as a research tool has become the major way to visualize, to record and to think the childhoods. Based on the concepts of photoethnography by Achutti (2004) it was established the anchor points of observation using photography as narration. The presented pictures in this thesis were a narration which has given density and visibility to the childhoods thus allowed the formulation of Curriculum of Childhood concept. The curriculum was based on the intentions evidenced in the actions and interactions included in the school routine. The curriculum of childhoods as an intense dialog among adults, children, objects, and the world landmarked by experiences in which time do not control the human and the silence do not silence the subjects.
Riassunto Questa tesi ha investigato com‟è avvenuta la partecipazione dei bambini a scuola, quali i segni che hanno registrato e prodotto nel curriculum. Il concetto d‟infanzia come un altro proposto da Larrosa (2010) ha costituito il modo di guardare i bambini nella loro alterità. Nel proporre l'infanzia come alterità è stato necessario ascoltare i bambini, senza cercare di dominarli o di sottometterli, ma essendo attenta ai discorsi, ai silenzi, ai modi di essere e di rimanere a scuola, le maniere in cui stabilivano i rapporti tra di loro, con gli adulti e con gli oggetti. L‟osservazione partecipante è stato l‟atteggiamento investigativo in questa tesi. Queste osservazioni sono state fatte, soprattutto in spazi aperti e collettivi di una scuola della comune di Porto Alegre. L'uso della fotografia come strumento di ricerca ha occupato un posto di centralità diventando un modo per visualizzare, registrare e pensare le infanzie. Sulla base dei concetti proposti dalla photoethnographic Achutti (2004) ho stabilito i punti di ancoraggio di osservazione che utilizzano la fotografia come narrazione. Le foto presentate in questa tesi hanno costituito una narrativa che ha dato densità alla visibilità delle infanzie, e con questo ha permesso la formulazione del concetto di Curriculum delle Infanzie. Il curriculum è stato compreso dalle intenzioni evidenziate nelle azioni e nelle interazioni stabilite presso la routine scolastica.Il curriculum delle infanzie come intenso dialogo tra adulti, bambini, oggetti e il mondo segnato da esperienze in cui il tempo non controlla l'essere umano, e il silenzio non tace i soggetti.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/49724
Arquivos Descrição Formato
000828904.pdf (10.10Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.