Repositório Digital

A- A A+

O ensino da lingua portuguesa no atendimento educacional especializado (aee) para surdos

.

O ensino da lingua portuguesa no atendimento educacional especializado (aee) para surdos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O ensino da lingua portuguesa no atendimento educacional especializado (aee) para surdos
Autor Sperb, Carolina Comerlato
Orientador Thoma, Adriana da Silva
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Língua portuguesa
Política educacional
Surdo
[en] AEE
[en] Education of the deaf
[en] Politics educationals
[en] Teaching occurs portuguese
Resumo A presente Dissertação trata sobre as políticas inclusivas de educação para surdos, especialmente o AEE – Atendimento Educacional Especializado, no que diz respeito ao ensino de Língua Portuguesa como segunda língua (L2) para surdos. O principal objetivo da pesquisa é analisar como professores entendem a proposta do AEE e como esse atendimento ocorre em escolas no Rio Grande do Sul segundo professores e alunos surdos. Primeiramente faço uma exposição sobre os questionamentos que originaram esta dissertação. Na contextualização da pesquisa, conto um pouco da minha história até aqui complementando com as lutas surdas relacionando com os Estudos Culturais e os Estudos Surdos no que tange cultura, identidade, diferença e diversidade, baseada em autores como Hall (1997), Ferre (2001), Canclini (2005), Strobel (2008), Lopes e Veiga-Neto (2010) que poderão ser conhecidos ao longo deste trabalho. Tratando sobre a educação de surdos e a questão do ensino de Língua Portuguesa na perspectiva da educação bilingue na inclusão, problematizo o atendimento para surdos no AEE. Sobre este atendimento busco nos documentos propostos pelo MEC como entendem que deve ser a formação de profissionais que atendem os surdos incluídos no sistema educacional comum, e o que propõem os documentos elaborados pela FENEIS em nome dos movimentos dos surdos brasileiros sobre A Educação que nós surdos queremos de 1999 e a Educação Bilíngüe para Surdos de 2011. Em análise a todos estes documentos, apresento algumas entrevistas realizadas com professores e alunos sobre como ocorre o ensino de Língua Portuguesa como segunda língua para surdos no AEE e, por meio de cartas escritas por profissionais que atuam com surdos em escolas do Rio Grande do Sul durante um curso de extensão, analiso o que esses dizem sobre esta temática.
Abstract This dissertation deals with the politics of inclusive education for deaf people, especially the AEE - specialized educational services, with regard to the teaching of Portuguese as a second language (L2) for the deaf. The main objective of this research is to analyze how teachers understand the proposal of the AEE and how this attendment occur in schools in Rio Grande do Sul. Firstly, I am going to expose about some questions that originated this dissertation. In the context of the search, I tell a little of my story, so far,complementading with struggles related to the Deaf Cultural Studies and Deaf Studies regarding culture, identity, difference and diversity, based on authors such as Hall (1997), Ferre (2001 ), Canclini (2005), Strobel (2008), Lopes and Veiga-Neto (2010) which may be known throughout this work. Being on the education of the deaf and the question of teaching the Portuguese language in bilingual education perspective on inclusion, questions the service for the deaf in the AEE. About this service seek the documents proposed by the MEC and understand what must be the training of professionals serving the deaf included in the common educational system, and propose that the documents prepared by FENEIS movements on behalf of the deaf Brazilians on Deaf Education we want, 1999 and Bilingual Education for the Deaf, 2011. In analysis of all these documents, I present some interviews with teachers and students about teaching occurs Portuguese as a second language for the deaf in the ESA and, through letters written by professionals working with deaf schools in Rio Grande do Sul for an extension course, I analyze what these say about this subject.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/49812
Arquivos Descrição Formato
000850526.pdf (1.244Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.