Repositório Digital

A- A A+

A influência dos Estados Unidos no desenvolvimento econômico canadense : uma análise histórica (1867-2010)

.

A influência dos Estados Unidos no desenvolvimento econômico canadense : uma análise histórica (1867-2010)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A influência dos Estados Unidos no desenvolvimento econômico canadense : uma análise histórica (1867-2010)
Autor Soares, Carlos Vinicius Ludwig Viegas
Orientador Maldonado Filho, Eduardo Augusto de Lima
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Economia.
Assunto Canadá
Dependência econômica
Desenvolvimento econômico
Estados Unidos
História econômica
[en] Economic dependence
[en] Economic development
[en] United States
Resumo Neste trabalho é feita uma análise histórica das relações econômicas entre Canadá e Estados Unidos, visando mostrar a influência americana sobre o desenvolvimento econômico canadense. O trabalho apresenta como foco principal dois períodos distintos. O primeiro inicia com a Confederação (1867) e vai até o final da II Guerra Mundial e é marcado por diversas tentativas protecionistas canadenses, destacando-se neste sentido, a National Policy, visando um desenvolvimento autônomo em relação aos Estados Unidos e até mesmo buscando evitar a anexação de seu território pelo país vizinho. O segundo período, compreendido entre 1945 até os dias atuais é marcado pela aproximação canadense em relação aos Estados Unidos e um amplo domínio americano sobre a economia canadense, tanto no que diz respeito às relações de comércio e de investimentos, assim como na desestruturação do modelo econômico canadense, notadamente mais focado em questões sociais do que o americano. O auge da dependência canadense ocorre com a entrada em vigor dos tratados de livre comércio, principalmente com o Free Trade Agreement (FTA), em 1989 e o North American Free Trade Agreement (NAFTA) em 1994. No entanto, no início do século XXI, a ascensão do conservadorismo americano, os custos econômicos gerados pelo enrijecimento das fronteiras aliados às divergências culturais e sociais entre os dois países, que voltaram à tona na última década, contribuíram novamente para a busca da redução da dependência canadense, através de novas parcerias comerciais e de investimentos com outros países. Estas parcerias, mesmo que ainda incipientes, vem reduzindo de forma lenta a dependência econômica em relação aos Estados Unidos e criando opções de diversificação de suas relações econômicas, até então não verificadas na história do Canadá.
Abstract This study presents a historical analysis of the economic relations between Canada and the United States aiming to demonstrate the US influence over the Canadian economic development. The work focuses mainly on two distinct periods. The first, starting with the Confederation (1867) and lasting until the end of World War II, is marked by various Canadian protectionist attempts, with emphasis, in this sense, on the National Policy, which sought an autonomous development in relation to the United States, even seeking to avoid the attachment of its territory by the neighboring country. The second period, from 1945 until the present days, is marked by the Canadian approximation in relation to the United States and a large American dominance over the economy of that country, both in regards to trade and investment relations and the disintegration of the Canadian economic model, noticeably more focused on social issues than the US model. The apex of Canada’s dependency occurs with the free trade treats coming into force, especially with the Free Trade Agreement (FTA) in 1989, and the North American Free Trade Agreement (NAFTA) in 1994. However, at the start of the 21st century, the ascension of the American conservatism, the economic costs generated by stiffening the frontier lines, together with the cultural and social differences between the two countries, which reemerged in the last decade, contributed again for the pursuit of reducing Canadian dependency, through new commercial partnerships and investments with other countries. These partnerships, even if still incipient, have been slowly decreasing the economic dependency in relation to the United States and creating options for diversifying its economic relations, which, until then, were not observed in the history of Canada.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/49937
Arquivos Descrição Formato
000837190.pdf (1.393Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.