Repositório Digital

A- A A+

Avaliação de parâmetros plaquetários em cães saudáveis: efeitos da temperatura, tempo e tipo de anticoagulante

.

Avaliação de parâmetros plaquetários em cães saudáveis: efeitos da temperatura, tempo e tipo de anticoagulante

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação de parâmetros plaquetários em cães saudáveis: efeitos da temperatura, tempo e tipo de anticoagulante
Outro título Evaluation of platelet parameters in healthy dogs: temperature, time and anticoagulant effects
Autor Hlavac, Nicole Regina Capacchi
Orientador Diaz Gonzalez, Félix Hilário
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Anticoagulantes
Hematologia veterinária : Cães
Parâmetros hematológicos
[en] Canine
[en] Platelet count
[en] Preanalytical effects
[en] Veterinary hematology
Resumo A contagem de plaquetas é um exame de rotina utilizado no auxilío do diagnóstico de diversos distúrbios hemostáticos, além de ser usada no monitoramento de pacientes, portanto existe a necessidade de obter parâmetros fidedignos para assegurar a existência de plaquetopenia ou plaquetose e alterações morfológicas destas células. A comum ocorrência de agregação plaquetária “in vitro” dificulta a análises destes parâmetros, evento devido ao uso incorreto da metodologia de coleta, armazenamento inadequado da amostra, assim como o uso incorreto do anticoagulante. O diagnóstico errôneo de plaquetopenia ou plaquetose pode ter como consequência o direcionamento terapêutico inadequado do paciente. O objetivo deste estudo foi comparar quantitativa e qualitativamente os parâmetros plaquetários em amostras com diferentes anticoagulantes, e diferentes tempo e temperatura de armazenagem. Além disso, foram também objetivos averiguar a diferença entre os métodos de contagem de plaquetas (automático, manual e estimado em lâmina), e a correlação entre o volume plaquetário médio (MPV) e a porcentagem de macroplaquetas, assim como definir um intervalo de referência para a porcentagem de macroplaquetas em uma população de cães sadios. Amostras de sangue foram coletadas através do sistema a vácuo em tubos de EDTA K2 e citrato de sódio 3,2% de 54 cães clinicamente saudáveis. As amostras foram separadas em duas alíquotas e posteriormente armazenadas em pares, um par a temperatura ambiente (25°C) e outro a 4°C por até 6 horas após coleta. Cada alíquota foi avaliada em três momentos diferentes, nos quais as contagens plaquetárias, o MPV, e o escore de agregação foram realizados. A porcentagem de macroplaquetas foi feita apenas nas amostras de EDTA armazenadas a 25°C, no tempo zero após a coleta. Foi observada uma diminuição significativa nas contagens plaquetárias com o passar do tempo e em amostras sob refrigeração, e uma tendência ao aumento dos valores de MPV. As contagens realizadas em amostras de EDTA foram mais elevadas do que aquelas em citrato, e não houve correlação entre o volume de plaquetário médio e a porcentagem de macroplaquetas e, além de que a freqüência de aglomeração foi maior em amostras citratadas armazenadas a 4°C.
Abstract The platelet count is a routine examination used in the diagnosis of bleeding disorders and patient monitoring. Therefore, reliable parameters are needed to ensure the existence of thrombocytopenia or thrombocytosis and morphological changes of these cells. The common occurrence of platelet aggregation difficult the analysis of these parameters, this often occurs due to incorrect venipuncture methodology, improper storage of the sample, as well as the incorrect use of anticoagulants. The misdiagnosis of thrombocytopenia or thrombocytosis may result in inappropriate treatment guidance. The aim of this study was to compare the quantitative and qualitative platelet parameters in samples with different anticoagulants, times and temperatures. Additional objectives were to, ascertain the difference between platelet count methods (automatic, manual and estimated) and to verify a possible correlation between the mean platelet volume (MPV) and macroplatelets percentage, as well as to define a reference range for macroplatelets percentage in a healthy population of dogs. Blood was collected from 54 clinically healthy dogs via vacuum system into EDTA K2 and sodium citrate 3.2% tubes. The samples were separated into two aliquots and then stored in pairs, one pair at room temperature (25°C) and another at 4°C for up to 6 hours post sampling. Each sample was evaluated at three different times, in which platelet counts, MPV, and clumping scores were performed. The macroplatelets percentage was done only in EDTA samples stored at 25°C, at zero hour post sampling. The authors observed a statistically significant decrease in platelet counts over time and in refrigerated samples, and a tendency to increased values of MPV. Counts performed in EDTA samples were higher than those in citrate, and there was no correlation between the mean platelet volume and macroplatelets percentage; and besides the frequency of clumping was higher in citrated samples stored at 4°C.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/49946
Arquivos Descrição Formato
000851767.pdf (851.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.