Repositório Digital

A- A A+

Introdução da truta arco-íris (Oncorhynchus mykiss) e suas conseqüências para a comunidade aquática dos rios de altitude do sul do Brasil

.

Introdução da truta arco-íris (Oncorhynchus mykiss) e suas conseqüências para a comunidade aquática dos rios de altitude do sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Introdução da truta arco-íris (Oncorhynchus mykiss) e suas conseqüências para a comunidade aquática dos rios de altitude do sul do Brasil
Autor Sosinski, Lilian Terezinha Winckler
Orientador Schwarzbold, Albano
Co-orientador Schulz, Uwe Horst
Data 2004
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Ecologia.
Assunto Macrofauna bentônica
Oncorhynchus mykiss
Reprodução
São José dos Ausentes (RS)
Truta Arco-íris
[en] Autochthones ictiofauna
[en] Benthic macrofauna
[en] Brazil
[en] Consequences
[en] Exotic specie
[en] Feeding
[en] Home range
[en] Rainbow trout
[en] Reproduction
[en] Stream
[en] Survival
Resumo A introdução de espécies exóticas é uma prática que acompanha a história da humanidade, sendo as espécies introduzidas a base da nutrição e economia em vários países. Porém, esse processo contínuo tem levado a uma homogeneização da flora e fauna global. Os ecossistemas aquáticos, que têm recebido menor atenção que os terrestres, têm sofrido perda de diversidade, hibridação, introdução de patógenos, degradação do habitat além da necessidade e alto custo de controle das espécies introduzidas. O desenvolvimento da aqüicultura tem acelerado a introdução de peixes exóticos, que são a base dessa produção em países como o Brasil. Além desta, entre as razões para a introdução citam-se o esporte, a manipulação ecológica com controle de organismos indesejáveis, o melhoramento dos estoques, a ornamentação ou ainda introduções acidentais. No Rio Grande do Sul, nos rios dos Campos de Cima da Serra estão ocorrendo introduções da espécie exótica truta arco- íris (Oncorhynchus mykiss) desde meados da década de 90 como forma de estímulo ao turismo rural. O objetivo dessa prática é a pesca esportiva, que atrai turistas de várias regiões. Porém, os rios da região possuem várias espécies de peixes endêmicas e as conseqüências dessa prática sobre a biota aquática são desconhecidas. O objetivo do presente trabalho é avaliar o efeito da introdução da truta arco-íris sobre o ecossistema de rios de baixa ordem no município de São José dos Ausentes – RS, Brasil. Para tanto foi descrita a biologia da truta arco- íris no novo ambiente, verificando sua alimentação, movimentação, presença e viabilidade da reprodução. A ictiofauna autóctone dos rios com ausência e presença de trutas foi comparada, bem como o efeito da predação sobre a macrofauna bentônica. A ictiofauna foi amostrada com o uso da pesca elétrica, sendo o conteúdo estomacal das trutas avaliado sazonalmente. Três trutas foram marcadas e acompanhadas por ii biotelemetria para determinação da sua área de vida. Um experimento com ninhos artificiais foi conduzido para verificação da sobrevivência de ovos de trutas nas condições dos rios de São José dos Ausentes. O experimento de exclusão de peixes foi feito a fim de avaliar o efeito da predação sobre a macrofauna bentônica, comparando a macrofauna em rios com e sem trutas. Os resultados indicaram que a truta arco- íris tem como alimento principal os invertebrados bentônicos, porém as maiores classes de tamanho incluem peixes em seus alimentos principais. Logo após sua introdução a movimentação é restrita, porém alguns exemplares foram capturados em um rio onde não foi feita introdução dessa espécie. Apesar de baixa, a sobrevivência dos adultos ocorre, assim como a reprodução. A sobrevivência dos ovos também é baixa, porém, uma pós-larva foi encontrada. A ictiofauna autóctone é diferenciada nos rios com presença de truta, apresentando menor riqueza e diversidade e uma tendência a diminuição da biomassa. A macrofauna bentônica também é diferenciada, apesar de não ser possível atribuir essa diferença somente à presença das trutas.
Abstract The introduction of exotic species is a practice that accompanies the humanity's history, being the introduced species the base of the nutrition and economy in several countries. Even so, that continuous process has been taking to a homogenization of the global flora and fauna. The aquatic ecosystems, that have been receiving smaller attention than the terrestrial ones, have been suffering diversity loss, hybridization, pathogens introduction, degradation of the habitat and costs of control of the introduced species. The development of aquaculture has been accelerating the introduction of exotic fish, that are the base of that production in countries as Brazil. Among the reasons for the introduction are the sporting fishing, the ecological manipulation with control of undesirable organisms, the improvement of the stocks, the ornamentation or still accidental introductions. In Rio Grande do Sul, in the rivers of Campos de Cima da Serra are occurring introductions of the species exotic rainbow trout (Oncorhynchus mykiss) from middles of the decade of 90 as incentive form to the rural tourism. The objective of that practice is the sporting fishing, which attracts tourists of several areas. Even so, the rivers of the area possess several endemic species of fish and the consequences of that practice on the aquatic biota have been ignored. The objective of the present work is to evaluate the effect of the introduction of the rainbow trout on rivers of low order in the municipal district of São José dos Ausentes - RS, Brazil. Thus the biology of the rainbow trout was described in the new environment, verifying its feeding, movement, presence and viability of reproduction. The autochthonous ictiofauna of the rivers with absence and presence of trouts was compared, as well as the effect of the predation on the benthic macrofauna. The ictiofauna was collected with the use of the electric fishing, being the stomacal content of the trouts evaluated seasonally. Three trouts were marked and accompanied by biotelemetry for determination of its life iv area. An experiment with artificial nests was driven for verification of the survival of eggs of trouts in the conditions of the rivers of São José dos Ausentes. The experiment of exclusion of fish was made in order to evaluate the effect of the predation on the benthic macrofauna, comparing the macrofauna in rivers with and without trouts. The results indicated that the rainbow trout has as main food benthic invertebrates, even so, in larger size classes it include fishes as main food. After its introduction the movement is restricted, even so trout s were found in a river where they were not introduced. Although low, have survival, as well as reproduction. The survival of the eggs is low, but it is happening in Silveira River, a post larvae being found. The autochthonous ictiofauna is differentiated in the rivers with trout presence, presenting smaller richness and diversity. The benthic macrofauna is also differentiated, in spite of not being possible to attribute that difference only to the presence of trouts.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/5173
Arquivos Descrição Formato
000511082.pdf (3.368Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.