Repositório Digital

A- A A+

As percepções dos assentados/as em relação ao desenvolvimento rural local proporcionado pelo assentamento Filhos de Sepé

.

As percepções dos assentados/as em relação ao desenvolvimento rural local proporcionado pelo assentamento Filhos de Sepé

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As percepções dos assentados/as em relação ao desenvolvimento rural local proporcionado pelo assentamento Filhos de Sepé
Autor Silva, Adriana Maria da
Orientador Mielitz Netto, Carlos Guilherme Adalberto
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Tecnólogo em Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural a Distância.
Assunto Agricultura orgânica
Assentamento rural
Desenvolvimento rural
Reforma agrária
Trabalhadores rurais
Viamão (RS)
[en] Agrarian reform
[en] Movement of landless rural workers
[en] Public politics
[en] Rural development
[en] Rural setting
Resumo O presente trabalho se insere no eixo temático das políticas públicas e desenvolvimento rural, com foco para o desenvolvimento rural local. O objetivo deste estudo consiste em analisar a forma de contribuição dos/as assentados/as “Filhos de Sepé”, localizados em Viamão, RS, para o desenvolvimento rural local. O referido assentamento foi fundado em 1999, a partir da luta de militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em conjunto com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA). O Assentamento Filhos de Sepé se sustenta em um Projeto de Desenvolvimento Sustentável através do qual agricultores/as assentados/as realizam experiências relacionadas à agricultura orgânica. A partir da identificação dos produtores assentados envolvidos no processo de produção de alimentos, foram realizadas entrevistas com um representante de cada setor produtivo do assentamento, ou seja, destacou-se representação do setor produtor de arroz, do setor gado leiteiro e do setor gado de corte, do setor produtor de frutas e hortaliças e entrevista referente à produção de plantas medicinais e prestação de serviços. Além disso, foram coletadas informações junto a bibliografias impressas, meios eletrônicos. Os depoimentos dos assentados Filhos de Sepé evidenciaram que o projeto de assentamento rural realizado em conseqüência da reforma agrária se constitui em fator gerador de emprego e renda, contribuindo para uma sociedade igualitária e justa.
Abstract The present paper deals with public politics and rural development focusing on the latter. The goal of this paper is to analyze the “Filhos de Sepe” settlement contribution for the local rural development in Viamão, in the state of Rio Grande do Sul. This settlement was founded in 1999, by the Movement of Landless Workers (MST) militants’ fight along with the National Institute of Colonization and Agrarian Reform (INCRA) . The “Filhos de Sepé” settlement is supported by a Sustainable Development Project in which the settled farmers accomplish experiences related to organic agriculture. From the settled producers identification involved in the food production process, interviews were made with a representative of each productive sector of the settlement, it means: rice producing, beef cattle, milk cattle, fruits and vegetables sectors representatives, and interviews related to medicinal plant growing as well as services. Besides, information was collected from printed and electronic bibliographies. The “Filhos de Sepé” Settlers testimonies showed that the rural settlement project conducted due to Agrarian Reform constitute a factor that creates jobs and income contributing for a fairer and more equalitarian society.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/52453
Arquivos Descrição Formato
000819624.pdf (1.617Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.