Repositório Digital

A- A A+

Capacidade de difusão pulmonar e alterações nos exames de complemento C3 e C4 em tabagistas com e sem esquizofrenia

.

Capacidade de difusão pulmonar e alterações nos exames de complemento C3 e C4 em tabagistas com e sem esquizofrenia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Capacidade de difusão pulmonar e alterações nos exames de complemento C3 e C4 em tabagistas com e sem esquizofrenia
Autor Sperb, Carolina Mello
Orientador Belmonte-de-Abreu, Paulo Silva
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Capacidade de difusão pulmonar
Complemento C3
Complemento C4
Esquizofrenia
Transtorno por uso de tabaco
[en] Complement C3 and C4
[en] Pulmonary diffusion
[en] Schizophrenia
[en] Smoking
[en] Spirometry
Resumo INTRODUÇÃO: Indivíduos com SZ (esquizofrenia) fumam até três vezes mais que a taxa da população em geral. Constatou-se que fumantes com esquizofrenia fumam mais intensamente do que comparados com fumantes não esquizofrênicos. Adicionalmente, existem relatos não sistemáticos de que apesar de alta taxa de tabagismo, os esquizofrênicos apresentam proporcionalmente pouca lesão pulmonar comparado com tabagistas de igual consumo sem esquizofrenia. Esta diferença, se confirmada, poderia sugerir mecanismos diferentes de reação a agentes exógenos nos sistema respiratório, e entre estes mecanismos diferentes poderia estar o sistema de complemento, já evidenciado em estudos do grupo de pesquisa, porém sem controle para tabagismo. Este estudo investigou se a capacidade de difusão pulmonar em SZ é maior que em NSZ, e se o sistema complemento C3 e C4 é diferente entre SZ e NSZ e ao mesmo tempo está associado a difusão pulmonar de forma diferente em SZ e NSZ. OBJETIVOS: comparar a capacidade de difusão pulmonar e complemento C3 e C4 em pacientes fumantes com e sem esquizofrenia e analisar se existe evidência de mecanismos diferentes mediando prejuízo na capacidade de difusão em tabagistas com e sem SZ. MÉTODOS: esse é um estudo caso controle pareado, desenhado para ser multicêntrico, no momento descrevendo resultados de um centro. Recrutados 30 tabagistas sendo 15 SZ e 15 NSZ pareados por sexo, idade e tempo de tabagismo. Foram medidos complemento C3 e C4, espirometria e difusão pulmonar, dependência de nicotina pelo Teste de Fargerstrom e psicopatologia psiquiátrica nos portadores de esquizofrenia pelo Escala Breve de Avaliação Psiquiátrica (BPRS). Os pacientes foram oriundos do centro colaborador do estudo no HCPA. RESULTADOS: C3 foi significantemente maior em SZ quando comparado com controles (p=0,041), e C4 não mostrou diferença. Houve associação negativa entre o C4 e a capacidade de difusão somente no grupo controle (r=-0,692; p=0,009), sem diferença significativa no grupo de esquizofrênicos (r=0,451; p=0,141). Os grupos foram equivalentes em idade, grau de dependência de nicotina, porém foram diferentes em relação a ocupação (p=0,001). O grupo de esquizofrênicos apresenta maior proporção de desempregados e em benefício do que os controles. Desta forma, apesar de C3 mais aumentado em esquizofrênicos, este sistema aparentemente não media perda de difusão pulmonar, enquanto que aparentemente C4 mostra diferença quanto a prejuízo de difusão em esquizofrênicos tabagistas (maior C4 associado a menor capacidade de difusão somente nos tabagistas sem esquizofrenia). CONCLUSÃO: Quanto ao sistema complemento, houve maior ativação do C3 em tabagistas portadores de esquizofrenia comparados com tabagistas sem esquizofrenia, o que corrobora pesquisas anteriores que descrevem ativação do sistema complemento na SZ indicado pelo aumento dos níveis de C3. Curiosamente, somente nos controles tabagistas foi identificada associação entre aumento de C4 e redução da capacidade de difusão pulmonar. Nos pacientes com esquizofrenia não houve relação entre ativação de C4 e prejuÍzo de difusão pulmonar, o que sugere um padrão de ativação do sistema de complemento diferente dos sujeitos normais, preferencialmente pela via C3 e não pela via C4. Este fator não parece estar afetado pela diferença em escolaridade e trabalho, visto que era esperado que o aumento fosse maior nos esquizofrênicos devido a maior gravidade representada por menor índice de trabalho e menor escolaridade. Este estudo, se confirmado em amostras maiores envolvendo os outros centros colaboradores, pode confirmar existência de mecanismos diferentes de reação inflamatória em esquizofrenia.
Abstract Background: Subjects with SZ (schizophrenia) smoke up to three times the rate of the general population. It was found that smokers with schizophrenia smoke more intensely than smokers compared with non-psychiatric. Additionally, there are no systematic reports that despite high rates of smoking, people with schizophrenia have proportionately less lung injury compared with smokers without schizophrenia equal consumption. This difference, if confirmed, would suggest different mechanisms of response to exogenous agents in the respiratory system, and between these different mechanisms could be the complement system, as evidenced in studies of the research group, but not control for smoking. This study investigated whether the pulmonary diffusion capacity in SZ is higher than in non-SZ, and the complement C3 and C4 is different between SZ and NSZ and if at the same time is associated with pulmonary diffusion differently in SZ and NSZ. OBJECTIVES: To compare the pulmonary diffusion capacity and complement C3 and C4 in smokers with and without schizophrenia and examine whether there is evidence of different mechanisms mediating impaired diffusion capacity in smokers with and without SZ. METHODS: This is a matched case-control study, designed as a multicenter, when describing the results of a center. Recruited 30 smokers and 15 non-schizophrenics and 15 schizophrenics matched for sex, age and duration of smoking. We measured C3 and C4 complement, spirometry and DLCO, nicotine dependence and the test Fargerstrom psychiatric psychopathology in patients with schizophrenia by Brief Psychiatric Rating Scale (BPRS). The patients came from the study's collaborating center at HCPA. RESULTS: C3 was significantly higher in SZ compared to controls (p = 0.041), and C4 showed no difference. There was a negative association between C4 and the ability to broadcast only in the control group (r =- 0.692, p = 0.009), no significant difference in the schizophrenic group (r = 0.451, p = 0.141). The groups were equivalent in age, degree of nicotine dependence, but were different in relation to occupation (p = 0.001). The schizophrenic group has a higher proportion of unemployed and for the benefit of the controls. Thus, although most of C3 increased in schizophrenics, this system apparently did not measure loss of pulmonary diffusion, while C4 shows apparent difference in the loss of diffusion in schizophrenic smokers (greater C4 associated with a lower diffusion capacity in smokers without schizophrenia only) . CONCLUSION: As the complement system, activation of C3 was higher in smokers with schizophrenia compared with smokers without schizophrenia, which corroborates previous studies that describe activation of the complement system in SZ indicated by increased levels of C3. Interestingly, only smokers in controls been identified association between increased C4 and reduction of pulmonary diffusion capacity. In patients with schizophrenia there was no relationship between activation of C4 and prejuízo pulmonary diffusion, which suggests a pattern of activation of the complement system different from normal subjects, preferably through C3 and not via C4. This factor does not seem to be affected by the difference in schooling and work, as it was expected that the increase was greater in schizophrenics because of greater severity represented by lower rates of work and less schooling. This study, if confirmed in larger samples involving other collaborating centers, can confirm the existence of different mechanisms of inflammatory response in schizophrenia.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/52965
Arquivos Descrição Formato
000835431.pdf (332.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.