Repositório Digital

A- A A+

Monitoramento de fungos no ar comparação da quantidade de elementos fúngicos viáveis em dois centros de Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas (TCTH) em Porto Alegre

.

Monitoramento de fungos no ar comparação da quantidade de elementos fúngicos viáveis em dois centros de Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas (TCTH) em Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Monitoramento de fungos no ar comparação da quantidade de elementos fúngicos viáveis em dois centros de Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas (TCTH) em Porto Alegre
Autor Brun, Caroline Pellicioli
Orientador Pasqualotto, Alessandro Comaru
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Pneumológicas.
Assunto Aspergilose
Fungos
Transplante de células-tronco hematopoéticas
[en] Aspergillosis
[en] Environmental sampling
[en] Fungi
[en] Hematopoietic stem cell transplantation
[en] HEPA filters
Resumo Infecções fúngicas invasivas têm emergido como causa de alta morbimortalidade entre pacientes com neoplasia hematológicas, principalmente os submetidos a transplante de células-tronco hematopoéticas (TCTH). Fungos estão onipresentes na natureza, logo, medidas com o objetivo de reduzir a carga fúngica em ambientes hospitalares têm sido preconizadas. No presente estudo, foi realizada coleta de fungos no ar em dois centros de referência em TCTH do sul do Brasil, que possuem instalações distintas, assim como diferentes formas de controle de ar. Todos os quartos do hospital 2 são equipados com filtro de partículas de ar de alta eficiência (HEPA), enquanto no hospital 1 não há sistema específico de filtragem do ar; além disso, os pacientes internados no hospital 2 são de maior risco para doença fúngica invasiva, em função de fatores relacionados ao hospedeiro. Foram realizadas 130 coletas de ar no período de dezembro de 2009 a janeiro de 2011, sendo as amostras provenientes de quartos, banheiros e corredor. Para fins de análise, os fungos pertencentes ao gênero Aspergillus, Rhizopus e Fusarium foram considerados como fungos filamentosos potencialmente patogênicos, enquanto os demais fungos foram classificados como ambientais. A comparação entre os corredores dos hospitais 1 e 2 não mostrou diferença quanto a quantidade de fungos isolados (p=0,114 para fungos ambientais e p=0,622 para fungos filamentosos potencialmente patogênicos). Já os quartos de ambos os hospitais apresentaram redução significativa na quantidade de fungos filamentosos potencialmente patogênicos, quando comparados com os corredores (p<0,0001). Comparando-se os quartos dos hospitais 1 e 2, observou-se menor quantidade de fungos ambientais no hospital 2 (p<0,0001); contudo, para fungos filamentosos potencialmente patogênicos não se encontrou diferença (p=0,7145). Durante o período de estudo, a incidência de doença fúngica invasiva por fungos filamentosos foi de 2,1% no hospital 1 e 7,6% no hospital 2. A baixa carga fúngica nos quartos do hospital 1 poderia ser explicadas pelo uso de medidas protetoras adicionais, incluindo janelas e portas fechadas, reforçando-se a importância de tais medidas no cuidados em ambientes protegidos.
Abstract Invasive fungal infections have emerged as a cause of high morbidity and mortality among patients with hematologic malignancies, especially among those undergoing hematopoietic stem cell transplantation. Fungi are ubiquitous in nature, therefore measures aimed at reducing fungal burden in hospitals have been emphasized. In this study air samples were collected in two HSCT centers in Southern Brazil, which have distinct facilities, as well diferent air control systems. All rooms of hospital 2 are equipped with HEPA filters. In addition, patients hospitalized in this unit are at a higher risk for invasive fungal diseases. A total of 130 samples were obtained during December 2009 to January 2011 from rooms, restrooms and corridors. For analysis, all fungi belonging to the genus Aspergillus, Rhizopus and Fusarium were considered filamentous fungi potentially pathogenic, while others were considered environmental fungi. The comparison between corridors of hospital 1 and 2 showed no difference in fungal concentration (p=0.114 for environmental fungi and p=0.622 for potentially pathogenic). The rooms of both hospitals showed a significant lower concentration in PPF, as compared to corridors (p<0.0001). Comparing rooms of hospital 1 e 2 there was a lower amount of environmental fungi in hospital 2 (p<0.0001) – however no difference was observed for potentially pathogenic (p=0.714). During the period of study, the incidence of invasive mold infection was 2.1% in hospital 1 and 7.6% in hospital 2. The low fungal burden in rooms in hospital 1 may be explained by the implementation of additional protective measures, emphasizing the importance of such measures in protected environments.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/53152
Arquivos Descrição Formato
000854132.pdf (692.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.