Repositório Digital

A- A A+

Modelo experimental estável de aneurisma sacular em carótida de suínos utilizando veia jugular interna

.

Modelo experimental estável de aneurisma sacular em carótida de suínos utilizando veia jugular interna

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Modelo experimental estável de aneurisma sacular em carótida de suínos utilizando veia jugular interna
Outro título Stable experimental model of carotid artery saccular aneurysm in swine using the internal jugular vein
Autor Silva Junior, Severino Lourenço da
Orientador Pitta, Guilherme Benjamin Brandão
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Cirúrgicas.
Assunto Aneurisma
Cirurgia
Modelos animais de doenças
Suínos
[en] Aneurysm
[en] Common carotid artery
[en] Swines
Resumo Objetivo: Desenvolver um modelo experimental estável de aneurisma sacular em carótida de suínos utilizando veia jugular interna. Materiais e Métodos: Em 12 suínos sadios, com peso variando entre 25 e 50kg, sendo 5 machos e 7 fêmeas, foi confeccionado aneurisma na artéria carótida comum direita. Após arteriotomia elípitica foi realizada anastomose término-lateral com coto distal de veia jugular interna. O volume do aneurisma era calculado de maneira que o valor não excedia em 27 vezes o valor da área da arteriotomia. Após 6 dias era realizada angiografia e a análise microscópica dos aneurismas para avaliar perviedade, trombose parcial ou total dos mesmos. Resultados: Houve ganho de peso significante dos suínos no intervalo de tempo entre a confecção do aneurisma e a angiografia (p=0,04). Foi observada perviedade aneurismática em 10 suínos (83%). Ocorreu infecção de ferida operatória em 2 animais (16,6%) ambas com início de aparecimento 3 dias após a confecção do aneurisma. Após análise histológica dos aneurismas, foram detectados trombos ocluindo parcialmente a luz aneurismática em 9 suínos (75%). Nesses animais observou-se que em média 9% da luz aneurismática estava preenchida por trombos. Conclusão: O modelo experimental estável de aneurisma sacular em carótida de suínos utilizando veia jugular interna foi desenvolvido.
Abstract Purpose: To develop an stable experimental model of carotid artey saccular aneurysm in swine using the internal jugular vein. Methods: In 12 healthy swines, weighing between 25 and 50kg, 5 males and 7 females, aneurysms were made aneurysm in the right common carotid artery. After elliptical arteriotomy it was made end-to-side anastomosis with the distal stump of the internal jugular vein. The volume of aneurysms was calculated in a way that the value did not exceed on 27 times the value of the area of arteriotomy. After six days was performed angiography and microscopic analysis of aneurysms to assess patency, partial or total thrombosis of them. Results: There was a significant weight gain of swines in the time interval between the making of the aneurysm and angiography (p = 0.04). Aneurysmal patency was observed in 10 swines (83%). Wound infection occurred in 2 animals (16.6%) both with early onset 3 days after making of the aneurysm. After histological analysis of aneurysms, thrombus were founded partially occluding the light aneurysm in 9 animals (75%). In these animals it was observed that in average 9% of the aneurysmal lumen was filled with thrombus. Conclusion: The stable experimental model of carotid artey saccular aneurysm in swine using the internal jugular vein was developed.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/53158
Arquivos Descrição Formato
000854114.pdf (24.34Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.