Repositório Digital

A- A A+

Estudo antropológico sobre a formação de redes de solidariedade em situação de crise e trauma em contextos urbanos : experiência etnográfica em Itajaí (SC) em face da tragédia de 2008

.

Estudo antropológico sobre a formação de redes de solidariedade em situação de crise e trauma em contextos urbanos : experiência etnográfica em Itajaí (SC) em face da tragédia de 2008

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo antropológico sobre a formação de redes de solidariedade em situação de crise e trauma em contextos urbanos : experiência etnográfica em Itajaí (SC) em face da tragédia de 2008
Autor Gomes, Débora Bueno
Orientador Eckert, Cornelia
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
Assunto Antropologia social
Antropologia urbana
Antropologia visual
Etnografia da duração
Redes sociais
Sociabilidade
Solidariedade social
Tragédia
Vale do Itajaí, Região (SC)
[en] Critical event
[en] Ethnography of the duration
[en] Social networks
[en] Urban anthropology
Resumo Esta pesquisa insere-se no campo de discussão da Antropologia Urbana e Visual. Busquei conhecer a composição de redes de solidariedade de emergência formadas como alternativa para enfrentar a situação de crise advinda da enchente de 2008 no Vale de Itajaí, SC. A enchente vivenciada propiciou a emergência de novas redes de interação e sociabilidade que podem ser definidas como relações de reciprocidade e solidariedade entre os indivíduos envolvidos. A construção dessas redes de solidariedade de caráter emergencial está fundamentada teoricamente na perspectiva de Larissa Lomnitz que, ao estudar comunidades populares, destacou sua centralidade constituída sobre o sistema de reciprocidade em que predominavam vínculos horizontais enquanto estratégia de sobrevivência. A etnografia da duração orienta a pensar acerca das trajetórias pessoais e coletivas que configuram as temporalidades da cidade, os tempos de crise e de continuidade da população vitimada.
Abstract This research belongs to the debating field of Urban and Visual Anthropology. I studied the configuration of solidarity networks of emergency formed as alternatives to face the situation of crisis originated in the 2008 flood (Vale de Itajaí, SC). The flood disposed those who lived it to develop new networks of interaction and sociability, which may be defined as relations of reciprocity and solidarity. The construction of these solidarity networks having an emergency character is based theoretically on Larissa Lomnintz‟s perspective, who highlighted its centrality studying popular communities. This character is constituted upon a system of reciprocity in which horizontal ties, as a surviving strategy, are predominating. The ethnography of the duration guides us to think personal and collective trajectories, which forms the temporalities of the city, the times of crisis and the continuity of the victimized population.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/54073
Arquivos Descrição Formato
000837544.pdf (13.53Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.