Repositório Digital

A- A A+

Caracterização da morte neuronal após o tratamento com ácido fólico em animais submetidos à hipóxia-isquemia neonatal

.

Caracterização da morte neuronal após o tratamento com ácido fólico em animais submetidos à hipóxia-isquemia neonatal

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caracterização da morte neuronal após o tratamento com ácido fólico em animais submetidos à hipóxia-isquemia neonatal
Autor Deniz, Bruna Ferrary
Orientador Silva, Lenir Orlandi Pereira
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Curso de Biomedicina.
Assunto Ácido fólico
Hipóxia-isquemia encefálica
Morte celular
Período neonatal
Resumo A hipóxia-isquemia neonatal (HI) gera dano ao tecido nervoso com consequente alterações cognitivas e motoras que podem perdurar durante toda a vida. O folato, um nutriente essencial obtido através da dieta, tem sido relacionado com a prevenção de eventos isquêmicos e danos oxidativos. O objetivo deste estudo é caracterizar a morte celular no Corno de Amon (região CA1) do hipocampo dorsal ipsilateral de ratos submetidos à HI neonatal e verificar possíveis efeitos do tratamento agudo com ácido fólico (AF). Ratas wistar fêmeas foram submetidas ao procedimento de HI no 7° dia pós-natal (DPN), o qual consiste na oclusão permanente da artéria carótida comum direita com posterior exposição a ambiente hipóxico por 90 minutos. Os animais foram divididos em 3 grupos (n=3/grupo): 1) controle tratado com solução salina 0,9% - veículo (CTV); 2) hipóxia-isquemia veículo (HIV); 3) HIAF. Uma dose intra peritonial de AF 0,011μM foi administrada 24 horas antes, imediatamente antes e 12 horas após a HI. Os animais foram profundamente anestesiados e perfundidos 24 horas após a HI e foi realizada a preparação histológica para análise em microscópio eletrônico. Nos animais HI tratados com salina foi verificada uma grande degeneração celular, em graus variados, com predominância de características de morte celular por necrose. Também foi verificada a existência de um “continuum apoptose-necrose”, ou seja, um mesmo neurônio apresentava tanto características apoptóticas quanto necróticas. Nos animais HI tratados com ácido fólico também foram encontradas células degeneradas em diversos níveis, porém foi visível a maior quantidade de células íntegras quando comparado com o grupo HIV. Com isso, é possível concluir que agudamente, após a HI neonatal, ocorre predomínio de necrose e que o tratamento com ácido fólico mostrou-se benéfico na diminuição da degeneração celular na região CA1 do hipocampo, ipsilateral à oclusão arterial.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/54875
Arquivos Descrição Formato
000855922.pdf (1.772Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.