Repositório Digital

A- A A+

A dinâmica do campo das políticas culturais no município do Rio Grande

.

A dinâmica do campo das políticas culturais no município do Rio Grande

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A dinâmica do campo das políticas culturais no município do Rio Grande
Autor Kupski, Larisse
Orientador Silva, Rosimeri de Fatima Carvalho da
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Capital cultural
Gestão municipal
Políticas culturais
[en] Cultural capital
[en] Cultural policies
[en] Economic capital
[en] Field
[en] Habitus
[en] National cultural policies
[en] Rio Grande
[en] Social capital
[en] Strategy
Resumo O campo das políticas culturais do município do Rio Grande era bastante incipiente até recentemente, existindo basicamente em função de eventos, porém durante a década de 10 novas políticas surgiram no campo, impulsionando novas ações e práticas. Em parte, as novas ações são influenciadas pelas políticas culturais federais, que a partir da posse do presidente Luis Inácio Lula da Silva, e à ascensão do Partido dos Trabalhadores ao governo federal, sofreu profundas mudanças na forma como são entendidas, desenvolvidas e implementadas, com a intenção de atender a diversidade existente no país e democratizar a gestão das políticas públicas. Além das políticas governamentais, as políticas culturais também são orientadas por grupos e organizações que não pertencem ao poder público, e que muitas vezes vão de encontro com as políticas definidas por este. Estudos que analisem como e quais são as políticas culturais que estão sendo materializadas nos municípios, também problematizando como se deu a implementação dos novos programas federais nesses, são necessários. Esse estudo busca compreender qual foi a dinâmica do campo das políticas culturais no município do Rio Grande entre os anos de 2000 e 2010. Para a realização do estudo foi utilizado os conceitos teórico-metodológicos de Pierre Bourdieu. A partir dos conceitos de campo, capital, habitus e estratégia, identificaram-se no campo os agentes envolvidos com as políticas culturais no município, suas relações, disputas e estratégias. O estudo é de cunho qualitativo e os elementos para análise foram obtidos através de pesquisa documental, observação direta, diário de campo e entrevistas feitas com diferentes agentes do campo e das instituições que o compõe. Foram identificados três períodos principais no campo: década de 90 e início do anos 2000, como um período de esfriamento e quase estagnação no campo; 2004 a 2008, período de retomada de políticas no campo, com a criação de um ponto de cultura e adesão ao Sistema Nacional de Cultura e; 2010, ano que configura novas ações no campo e indica a situação atual das políticas culturais no município. Foi possível perceber a influência das políticas culturais nacionais no campo do município, por detrás da retomada de políticas no segundo período destacado, o que levou a novas disputas no campo, impulsionando a presença de alguns agentes. Mesmo com uma maior abertura no período final do estudo, as práticas elitistas do campo das políticas culturais do município do Rio Grande configuram o habitus legitimado do campo. A posse e o volume dos capitais econômico, social e cultural comandam a distribuição dos agentes e instituições pelo campo. A principal forma de perceber o poder dos capitais presentes está na capacidade do agente/instituição incentivar ou ser o propulsor de ações e políticas culturais.
Abstract The field of cultural policies of the city of Rio Grande was incipient until recently, existing primarily as a result of events. However during the decade of the 10 new policies emerged in the field, driving new initiatives and practices. Partially, the new actions are influenced by federal cultural policies which, since the election of President Luis Inacio Lula da Silva, and the rise of the Partido dos Trabalhadores to the federal government, has undergone profound changes in how they are understood, developed and implemented, with the intention to meet the diversity of the country and to democratize the management of public policies. In addition to government policies, cultural policies are also oriented by groups and organizations that do not belong to the government, and often run counter with the policies established by this. Studies that examine how and which are the cultural policies being materialized in the cities, also questioning how the implementation of these new federal programs was performed, are required. This study seeks to understand what was the dynamic of the cultural policies field in the city of Rio Grande between the years 2000 and 2010. For the study it was used the theoretical and methodological concepts of Pierre Bourdieu. The concepts of field, capital, habitus and strategy, made possible to identify the agents involved with the cultural policies field of the city, their relationships, disputes and strategies. The study is of qualitative nature and the elements for analysis were obtained through documentary research, direct observation, field diary and interviews with different agents and institutions that compose the field. It was identified three main periods in the field: the 90s and early 2000s as a period of cooling and near stagnation in the field; from 2004 to 2008, a period of renewal of policies in the field, the creation of a point of culture and adherence to Sistema Nacional de Cultura; 2010, the year that sets new actions in the field and indicates the current situation of cultural policies in the city. It was possible to see the influence of national cultural policies in the field of the city, behind the return of policies in the second period highlighted, which led to new disputes in the field, boosting the presence of some agents. Despite a greater openness in the final period of the study, the elitist practices of the cultural policies field of the city, shapes the legitimized habitus of the field. The possession and the volume of the economic, social and cultural capitals commands the distribution of agents and institutions in the field. The main way to realize the power of capital present in the field is the ability of the agent/institution to encourage or be the driver of cultural policy actions.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/55081
Arquivos Descrição Formato
000852612.pdf (1.829Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.