Repositório Digital

A- A A+

Associações entre características familiares, estilos parentais de educação e bullying no ambiente escolar

.

Associações entre características familiares, estilos parentais de educação e bullying no ambiente escolar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Associações entre características familiares, estilos parentais de educação e bullying no ambiente escolar
Autor Fritz, Aline Benvenutti
Orientador Heldt, Elizeth Paz da Silva
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Bullying
Escola
Violência
Resumo Bullying refere-se a todas as formas de agressão, física ou psicológica, direta ou indireta, que ocorrem repetidamente no ambiente escolar. Enquanto a maioria dos estudos busca identificarem causas e intervenções dentro das escolas, poucos investigam atitudes e estilos dos pais e mães dos alunos envolvidos nessa prática. Este trabalho tem como objetivos verificar a associação entre os estilos parentais de educação e o envolvimento dos filhos com o bullying em escolas públicas e verificar se as características familiares influenciam no envolvimento dos alunos com o bullying. Para identificar e caracterizar o envolvimento com bullying foi utilizado uma versão adaptada do questionário de Bullying de Olweus. Os estilos parentais foram estabelecidos através da Escala de Responsividade e Exigência, sendo eles: o autoritativo (bom equilíbrio entre responsividade e exigência), o autoritário (mais exigente que responsivo), o permissivo (mais responsivo que exigente) e o negligente (pouco responsivo e exigente). Um total de 247 alunos de 10 a 15 anos foi avaliado. A média de idade foi de 13,22(DP=1,23), sendo 53% do sexo feminino (n=131), e 39,6% estavam envolvidos com bullying (n=98). Foi encontrada associação significativa entre envolvimento com bullying e ter como figura paterna pai não-biológico e que filhos de mães negligentes tem o dobro de chance para o envolvimento com bullying (OR=2,04[1,17-3,53]; p=0,015). Considerando os diferentes tipos de envolvimento bullying, os agressores apresentaram o dobro de chance de serem filhos de mães negligentes (OR=2,24[1,13-4,45]; p=0,026) e três vezes mais chances de terem pais permissivos (OR=3,87[1,76-8,64]; p<0,001). Entretanto, os pais autoritativos diminuem significativamente a chance de terem filhos que praticam bullying (OR=0,40[0,17-0,91]; p=0,030). A baixa exigência parental aumenta entre 2 a 3 vezes a chance de envolvimento dos filhos como agressores. Os resultados do estudo evidenciaram que os estilos parentais estão relacionados no envolvimento com bullying pelos filhos. Portanto, medidas preventivas de bullying devem incluir a família, além da escola.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/55278
Arquivos Descrição Formato
000856933.pdf (619.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.