Repositório Digital

A- A A+

Avaliação das sub-escalas de Braden em uma coorte de pacientes hospitalizados

.

Avaliação das sub-escalas de Braden em uma coorte de pacientes hospitalizados

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação das sub-escalas de Braden em uma coorte de pacientes hospitalizados
Autor Zambonato, Bruna Pochmann
Orientador Beghetto, Mariur Gomes
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Escalas
Úlcera por pressão
[en] Nursing
[en] Pressure ulcers
[en] Scales
Resumo Introdução: Diversas escalas para avaliar agravos aos pacientes são utilizadas pelos enfermeiros, em especial escalas para avaliar o risco de desenvolvimento de úlcera por pressão. Dentre as escalas para avaliar úlcera por pressão (UP), destacam-se a Escala de Norton e Escala de Braden. Objetivo: Avaliar o risco do desenvolvimento de úlcera por pressão em categorias de classificação de sub-escalas de Braden. Metodologia: Trata-se de uma coorte retrospectiva derivada de um estudo que avaliou fatores associados à morbimortalidade hospitalar em adultos entre outubro de 2005 a junho de 2006. O presente trabalho empregou regressão logística univariada para avaliar a associação entre quatro das seis sub-escalas de Braden e a ocorrência de UP. O projeto foi aprovado quanto a seus aspectos éticos e metodológicos pelas instâncias cabíveis. Resultados: Avaliou-se 1503 pacientes, com idade média de 55,5±16 (19-94) anos, sendo 52,7% do sexo feminino. Do total de pacientes, 1,8% (n=27) desenvolveram UP na internação. Houve associação entre diabetes, insuficiência cardíaca e UP. Ao se avaliar as sub-escalas considerando-se suas quatro categorias originais, verificamos maior frequência de UP naqueles pacientes em pior percepção sensorial, mobilidade, atividade e na presença de umidade. Não foi encontrada associação entre a nutrição e a ocorrência de UP. Este resultado foi corroborado ao se dicotomizar as sub-escalas, agrupando-as em “qualquer alteração”, ou “nenhuma alteração”, quando identificou-se que uma pior percepção sensorial, atividade, mobilidade e uma maior umidade aumentou consideravelmente o risco de UP, enquanto não houve esse aumento em paciente com o estado nutricional alterado. Conclusão: Com exceção do estado nutricional, as demais sub-escalas da Escala de Braden avaliadas mostraram-se preditivas de úlcera por pressão, especialmente quando as sub-escalas foram avaliadas de modo dicotômico.
Abstract Introduction: Several scales to assess injuries to patients are used by nurses, in particular scales to assess the risk of developing pressure ulcers. Among the scales for pressure ulcer (PU), highlights are the Norton Scale and Braden Scale. Objective: To evaluate the risk of developing pressure ulcers in the classification categories of subscales of Braden. Methodology: This is a retrospective cohort derived from a study that evaluated factors associated with hospital mortality in adults between October 2005 and June 2006. The present study used univariate logistic regression to assess the association between four of the six subscales of Braden and the occurrence of PU. The project was approved as ethical and methodological aspects of the bodies in order. Results: We evaluated 1503 patients, mean age 55.5 ± 16 (19-94) years, 52.7% were female. Of all patients, 1.8% (n = 27) developed PU on admission. An association between diabetes, heart failure and UP. When evaluating the subscales considering its four original categories, we found more frequently in patients of UP in the worst sense perception, mobility, activity and the presence of moisture. No association was found between nutrition and the occurrence of PU. This result was corroborated when dichotomizing the subscales, grouping them into "any change" or "no change" when it was found that a worst sensory perception, activity, mobility and a higher humidity increased the risk of UP while no such increase in patients with altered nutritional status. Conclusion: With the exception of nutritional status, the other subscales of the Braden Scale assessed shown to be predictive of pressure ulcers, especially when the subscales were evaluated so dichotomous.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/55282
Arquivos Descrição Formato
000856957.pdf (1.196Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.