Repositório Digital

A- A A+

O conhecimento da equipe de enfermagem sobre opióides em um hospital universitário : uma abordagem quantitativa

.

O conhecimento da equipe de enfermagem sobre opióides em um hospital universitário : uma abordagem quantitativa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O conhecimento da equipe de enfermagem sobre opióides em um hospital universitário : uma abordagem quantitativa
Autor Toss, Letícia
Orientador Chaves, Enaura Helena Brandão
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Analgesicos opióides
Dor
Resumo Introdução: A adoção da dor como 5º sinal vital foi recomendada por diversos órgãos. Os opióides são os fármacos de escolha para o alívio da dor aguda e da dor oncológica intensa, e também são empregados em síndromes dolorosas crônicas não oncológicas. Pela proximidade com os pacientes, os profissionais de enfermagem são os mais aptos a identificar, a avaliar e a notificar a dor, programando a terapêutica farmacológica prescrita, prescrevendo medidas não farmacológicas e avaliando a analgesia. Objetivo: Conhecer o que as equipes de enfermagem do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) sabem sobre fármacos opióides. Metodologia: Estudo exploratório, descritivo, de abordagem quantitativa, desenvolvido nas unidades de internação do Serviço de Enfermagem Clínica (SECLIN) do HCPA. A população do estudo foi composta por 213 enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem que, após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão, constituíram uma amostra de 122 sujeitos. A coleta de dados deu-se através de um questionário com perguntas fechadas. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e foi aplicado o teste Qui-Quadrado para verificar associações entre variáveis. Resultados: A maioria dos sujeitos respondeu que o opióide pertence à classe farmacológica dos analgésicos potentes. As medidas mais utilizadas para monitorização dos pacientes em uso de opióides foram aplicar escala de avaliação da dor, observar padrão respiratório e vigiar alterações no sensório. As medidas mais utilizadas para segurança dos pacientes em uso de opióides foram cuidados na administração, identificar corretamente o paciente e observar validade da droga após diluída. O principal sinal e/ou sintoma de alerta de efeitos adversos induzidos por opióides descrito foi depressão respiratória. A primeira conduta a ser adotada foi comunicar o enfermeiro. Os participantes sugeriram capacitações acerca do tema para melhorar a segurança do uso de opióides no hospital. A medida de monitorização observar padrão respiratório esteve associada ao sinal depressão respiratória. A conduta comunicar o enfermeiro esteve associada aos sinais e sintomas hipotensão, bradicardia, alteração do sensório e sudorese. Considerações finais: Foi possível conhecer o que as equipes de enfermagem sabem sobre opióides. Sugere-se ampliar a amostra para levantamento de dados mais precisos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/55295
Arquivos Descrição Formato
000857119.pdf (760.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.