Repositório Digital

A- A A+

Métodos de alívio da dor no trabalho de parto e repercussões na saúde materno-fetal

.

Métodos de alívio da dor no trabalho de parto e repercussões na saúde materno-fetal

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Métodos de alívio da dor no trabalho de parto e repercussões na saúde materno-fetal
Autor Coelho, Marina Mendes
Orientador Gouveia, Helga Geremias
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Dor
Trabalho de parto
Resumo A dor é uma experiência sensitiva emocional desagradável relacionada à lesão tecidual ou descrita em tais termos e sabe-se que ela representa um importante sinal do início do trabalho de parto. Existem inúmeros métodos seguros e eficazes para o controle da dor durante o trabalho de parto, sendo eles não farmacológicos e farmacológicos, que podem ser utilizados individualmente ou associados. Objetivou-se identificar os métodos de alívio da dor utilizados durante o trabalho de parto e suas repercussões na saúde materno-fetal. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura descrita por Mendes, Silveira e Galvão (2008) que permite a análise, a interpretação e a comparação de estudos que abordam um mesmo assunto, a partir do agrupamento dos resultados referentes a pesquisas primárias. A amostra foi composta por 14 artigos selecionados nas bases de dados LILACS e SciELO, publicados entre os anos de 2006 e 2011, no idioma português. Foram identificados métodos farmacológicos e não farmacológicos de alívio da dor no trabalho de parto. Dos métodos farmacológicos destaca-se a analgesia sistêmica por fármacos opióides que pode causar depressão respiratória no recém-nascido, a anestesia peridural que permite à mulher deambular durante o trabalho de parto, mas pode prolongar o processo e a anestesia combinada raquiperidural que cessa a sensação dolorosa precocemente à técnica peridural. Em relação aos métodos não farmacológicos salienta-se o uso de técnicas como a massagem, o banho terapêutico, a crioterapia, a bola suíça, a hipnose e a acupuntura, que proporcionam alívio da dor, conforto à parturiente e relaxamento muscular, dentre outros benefícios e não apresentam repercussões negativas sobre ela. Identificou-se nesse estudo que poucas pesquisas abordam as repercussões na saúde fetal, assim considera-se essencial a elaboração de novos estudos multidisciplinares para que as práticas de manejo à dor no processo de parturição sejam embasadas em todos os aspectos, principalmente as não farmacológicas, até então menos estudadas.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/55297
Arquivos Descrição Formato
000857131.pdf (630.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.