Repositório Digital

A- A A+

Diagnósticos e cuidados de enfermagem para pacientes em pósoperatório mediato de cirurgia bariátrica

.

Diagnósticos e cuidados de enfermagem para pacientes em pósoperatório mediato de cirurgia bariátrica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Diagnósticos e cuidados de enfermagem para pacientes em pósoperatório mediato de cirurgia bariátrica
Autor Steyer, Nathalia Helene
Orientador Lucena, Amália de Fátima
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Cirurgia bariátrica
Cuidados de enfermagem
Diagnóstico de enfermagem
Resumo Estudo transversal retrospectivo que tem como finalidade contribuir com o aprofundamento do conhecimento na área pós-cirúrgica da enfermagem, principalmente no que se refere à descrição de diagnósticos e cuidados de enfermagem aos pacientes submetidos à cirurgia bariátrica. Os objetivos foram: Identificar o perfil clínico e os diagnósticos e cuidados de enfermagem estabelecidos para os pacientes em pós-operatório (PO) mediato de cirurgia bariátrica; associar o perfil clínico às principais co-morbidades apresentadas pelos pacientes e relacionar essas co-morbidades aos diagnósticos de enfermagem (DEs) prevalentes. Foram analisados 143 prontuários de pacientes que realizaram a cirurgia bariátrica e ficaram internados em unidade cirúrgica no período de novembro de 2008 a dezembro de 2011. Os dados foram coletados retrospectivamente em prontuário eletrônico e em banco de dados da instituição e analisados estatisticamente. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da instituição sob o protocolo número 11-0613. Os resultados apontaram que a maioria dos pacientes operados são mulheres (83,9), com idade média de 39,97 anos e com um tempo médio de internação de 6,3 dias. Em relação ao peso, 7 tiveram IMC considerado saudável, 6, sobrepeso, 45, obesidade grau I e II e 85, obesos mórbidos. As co-morbidades mais frequentes foram a hipertensão arterial sistêmica, os distúrbios osteoarticulares e a ansiedade e/ou depressão. Não houve associação significativa estatisticamente do IMC com as co-morbidades. Contudo, houve relação da idade com a hipertensão, diabetes, ansiedade e/ou depressão e dislipidemia. Identificou-se, também que os fumantes apresentam mais distúrbios ventilatórios que os não fumantes e exfumantes. Foram identificados 35 diferentes DEs, dentre os mais freqüentes se encontram a Dor aguda (99,3%), Risco de lesão pelo posicionamento perioperatório (98,6%) e Integridade tissular prejudicada (93%). Em relação aos cuidados de enfermagem, foram prescritos 199 cuidados diferentes para os DE estabelecidos. Não houve relação dos DEs com as principais co-morbidades apresentadas pelos pacientes, contudo os mesmos estão relacionados com os cuidados e com o procedimento cirúrgico. Constatou-se que estudos na área de enfermagem no período PO de cirurgia bariátrica são escassos, principalmente na parte de DEs. Portanto, é necessário continuar investigando essa área de estudo, para que, dessa forma, seja possível aprofundar os conhecimentos dos profissionais, aprimorando suas habilidades e formas de cuidar. Além disso, mais estudos que abordem esse tema possibilitariam novas implicações na prática clínica dos enfermeiros, contribuindo assim, para a qualidade assistencial aos pacientes.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/55299
Arquivos Descrição Formato
000857138.pdf (394.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.