Repositório Digital

A- A A+

O self moderno e as virtudes republicanas no estado liberal “neutro” : revisitando o debate liberal-comunitarista a partir da filosofia política de Charles Taylor

.

O self moderno e as virtudes republicanas no estado liberal “neutro” : revisitando o debate liberal-comunitarista a partir da filosofia política de Charles Taylor

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O self moderno e as virtudes republicanas no estado liberal “neutro” : revisitando o debate liberal-comunitarista a partir da filosofia política de Charles Taylor
Autor Lauda, Bruno Bolzon
Orientador Flores, Alfredo de Jesus Dal Molin
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Direito. Programa de Pós-Graduação em Direito.
Assunto Estado liberal
Self (Filosofia)
Taylor, Charles, 1931-
[en] Communitarianism
[en] Identity
[en] Liberal State
[en] Modern self
[en] Neutrality
[en] Republican virtues
Resumo A presente dissertação busca trabalhar o problema do debate liberal-comunitarista, tomando por base a filosofia política de Charles Taylor. A proposta é a de explicitar alguns dos termos do debate, no tocante à situação do patriotismo, ou virtude republicana, na sociedade moderna e no Estado Liberal dito "neutro". Partindo da filosofia do self de Charles Taylor, a dissertação busca esquematizar as características do self moderno. Esse self, advoga-se, é próprio de um determinado Estado: o Estado Liberal dito "neutro", isto é, "neutro" no sentido de negar privilégios a determinados estilos de vida em detrimento de outros. E esta mesma neutralidade, em contrapartida, seria um espelho das características desse self moderno. Analisa-se as relações desse self moderno com esse Estado liberal dito "neutro", e de como as teorias tipicamente liberais, ou procedimentalistas, segundo Charles Taylor, falham em reconhecer essas relações, levando a crer que o self moderno não contaria com nenhuma fonte moral que o mantivesse ligado à sociedade política, ao Estado liberal dito "neutro" que é, ao mesmo tempo, possibilitador e reflexo desse self moderno. O trabalho busca, por fim, com auxílio da filosofia de Charles Taylor, resgatar a noção de patriotismo, dentro da esfera das virtudes republicanas, a fim de sugerir uma resolução do conflito, reestabelecendo a integridade das relações entre o self moderno e o Estado liberal dito "neutro". Para tanto, foi desenvolvida uma pesquisa bibliográfica com ênfase nas obras de Charles Taylor "Argumentos Filosóficos", "Fontes do Self" e "A Secular Age", com auxílio de outras. Examinou-se profundamente a bibliografia de Charles Taylor a fim de identificar seu método com clareza, para utilizá-lo no presente trabalho.
Abstract This dissertation seeks to address the problem of the liberal-communitarian debate, based on the political philosophy of Charles Taylor. The proposal is to clarify some of the terms of the debate regarding the situation of patriotism and the republican virtues in the modern society and the supposedly "neutral" liberal State. Based on the philosophy of self Charles Taylor, the dissertation outlines the characteristics of the modern self. This self, this dissertation advocates, is proper of a particular state: the supposedly "neutral" liberal State, ie, "neutral" in the sense of denying privileges to certain lifestyles over others. And this same neutrality, in contrast, would be a mirror of the characteristics of modern self. The dissertation analyses the relationship of self with that modern liberal state called "neutral", and how typically liberal theories, or proceduralists, according to Charles Taylor, fail to recognize these relationships, leading to the belief that the modern self would not count on any source moral to keep it connected to the political society, the supposedly "neutral" liberal State which is at the same time, enabler and a reflection of modern self. The job search, finally, with the aid of the philosophy of Charles Taylor, to rescue the notion of patriotism, within the sphere of republican virtues, in order to suggest a resolution of the conflict, reestablishing the integrity of relationships between the self and the supposedly "neutral" liberal State. To that end, a bibliographical references research with emphasis on the works of Charles Taylor "Philosophical Arguments", "Sources of the Self" and "A Secular Age" has been developed, with the addition of some others. The works of Charles Taylor have been researched deeply in order to identify clearly his method, to put it in use it in this work.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/55340
Arquivos Descrição Formato
000857663.pdf (942.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.