Repositório Digital

A- A A+

Das escolas e escolhas teóricas às políticas cognitivas : legitimando a experiência e a contingência na colocação do problema do conhecer e do conhecimento psi

.

Das escolas e escolhas teóricas às políticas cognitivas : legitimando a experiência e a contingência na colocação do problema do conhecer e do conhecimento psi

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Das escolas e escolhas teóricas às políticas cognitivas : legitimando a experiência e a contingência na colocação do problema do conhecer e do conhecimento psi
Autor Araldi, Etiane
Orientador Maraschin, Cleci
Co-orientador Diehl, Rafael
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento.
Assunto Cognição
Conhecimento
Formação do psicológo
Prática profissional
Psicologia : Teoria
[en] Cognition
[en] Epistemology
[en] Knowledge
[en] Psychologists education
Resumo A constituição da psicologia como ciência e profissão tem sido, historicamente, marcada por ambiguidades e paradoxos, a começar pelos problemas que surgem quando se coloca para os psicólogos a questão aparentemente fundamental: o que é a psicologia? No presente trabalho, são analisadas essas e outras controvérsias que permeiam o campo psi a partir do modo como elas se colocam na experiência de psicólogos em formação. Busca-se, com isso, pistas para a colocação e recolocação do problema do conhecer e do conhecimento nesse campo. A pesquisa utiliza, em suas distinções, contribuições dos estudos da cognição e do conhecimento de Virgínia Kastrup, Francisco Varela, Humberto Maturana, Pierre Lévy, Bruno Latour e de estudantes de graduação em psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em pesquisa realizada sobre suas experiências de formação. Nessa pesquisa, inspirada pelo método da pesquisa-intervenção e pelas metodologias de primeira pessoa, solicitou-se aos estudantes que descrevessem o que faziam nas diferentes práticas de formação – de estudos, pesquisa, estágio – a partir da escrita dessa experiência e posterior compartilhamento em grupos coordenados pela pesquisadora. A partir das distinções dos estudantes e do diálogo com os autores referidos, são produzidas articulações em torno de três problemas que permeiam o conhecer e o conhecimento nesse campo: a relação dos psicólogos com as diferentes psicologias e as escolhas teóricas; a produção dos planos da teoria e da prática na formação profissional e a relação entre ciência e experiência na pesquisa em psicologia. Utiliza o conceito de política cognitiva de Virgínia Kastrup para caracterizar os modos de conhecer presentes nas experiências de formação dos estudantes investigados e o propõe como alternativa à epistemologia na colocação do problema do conhecimento nesse campo.
Abstract The constitution of psychology as a science and profession has been, historically, permeated by ambiguities and paradoxes. This fact may be observed by asking psychologists an apparently basic question: “what is psychology?” In this study, this and other controversies around psychology are analyzed from the students of psychology`s view. The main goal is to find the clues that could map how the knowing and the knowledge’s problem is being placed and replaced in this field. The study is based out of contributions of Virgínia Kastrup, Francisco Varela, Humberto Maturana, Pierre Lévy and Bruno Latour’s cognition and knowledge studies and of psychology’s undergraduate students from Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) in a research about their educational experiences. In this research, inspired by intervention-research and first-person methodologies, students were asked to describe what they do in various educational practices – studies, research, professional training. The students were invited to write about these experiences and later on sharing them in groups coordinated by the researcher. From students’ distinctions and the dialogue with the authors referred, articulations are made around three problems involved in knowing and knowledge in this field: the psychologists’ relation with the different psychologies and theory’s choice; the production of the levels of theory and practice in professional education and the relation between science and experience in psychology research. The concept of cognitive policy is used to characterize the ways of knowing present in the investigated students’ educational experience and is proposed as an alternative to epistemology in the placing of knowledge’s problem in this field.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/55420
Arquivos Descrição Formato
000857632.pdf (737.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.