Repositório Digital

A- A A+

As revitalizações dos espaços portuários de Puerto Madero - Buenos Aires - e do Cais Mauá - Porto Alegre : e suas relações com o entorno. Por uma análise de aproximação

.

As revitalizações dos espaços portuários de Puerto Madero - Buenos Aires - e do Cais Mauá - Porto Alegre : e suas relações com o entorno. Por uma análise de aproximação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As revitalizações dos espaços portuários de Puerto Madero - Buenos Aires - e do Cais Mauá - Porto Alegre : e suas relações com o entorno. Por uma análise de aproximação
Autor Vieira, Otávio Augusto Diniz
Orientador Castrogiovanni, Antônio Carlos
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Geografia urbana
Porto de Porto Alegre (Porto Alegre, RS)
Puerto Madero (Buenos Aires, Argentina)
Revitalização urbana
Turismo urbano
[en] Cais Mauá Porto Alegre
[en] Landscape
[en] Urban ethnography
[en] Waterfront regeneration
[es] Etnografía urbana
[es] Paisaje
[es] Restauración de puertos
Resumo O projeto de revitalização do espaço portuário de Puerto Madero (1989) é uma das referências quando se trata de um projeto para o Cais Mauá. Focando na integração sociourbana e no fomento da atividade turística, essa pesquisa investiga como a revitalização do porto de Buenos Aires pode auxiliar no planejamento de um projeto para o porto de Porto Alegre. Com maior atenção voltada à escala micro, utiliza o método da etnografia urbana para observar, descrever e interpretar as relações que se dão entre os espaços portuários e os do entorno. Para tal análise, toma como base os conceitos de Espaço Geográfico e Paisagem, sem negligenciar os de Território, (Entre)Lugar e Escala. Discute o tema das revitalizações em geral para logo apontar aspectos específicos das revitalizações portuárias; e lança mão da família das categorias: pedaço, mancha, circuito, trajeto e pórtico (MAGNANI, 2000). Apresenta as evoluções históricas dos portos de Puerto Madero e do Cais Mauá com base no quadro de Hoyle (1988), além de seus projetos de revitalização e fases de planejamento. Identifica um total de sete cenas em Buenos Aires e oito em Porto Alegre, destacando as (des)conexões destas com as áreas foco dos projetos. Desenvolve, para ambos os casos, a Análise de Integração Urbana, dividida em Análise de Integração com a Cidade e Análise de Integração com o Local. Tendo em vista uma das principais críticas do processo de revitalização do Cais Mauá – a apresentação de apenas um projeto para o Edital da Concorrência 2010 –, levanta uma possibilidade – de tantas possíveis – para a área do porto de Porto Alegre. Conclui que o projeto de Puerto Madero teve respostas positivas para a cidade de Buenos Aires, integrando-se ao circuito turístico e atraindo investimentos e turistas. Já, numa perspectiva local, o projeto revitalizou o espaço portuário incentivando, contudo, (auto)segregações socioespaciais. Por sua vez, o projeto de revitalização do Cais Mauá, como está sendo proposto, é possível que resulte, a exemplo de Puerto Madero, na fragmentação socioespacial do espaço portuário com os do entorno e na territorialização de poucos atores sociais na área foco do projeto, sem, entretanto, refletir em benefícios para o resto da cidade, como os ocorridos em Buenos Aires.
Abstract Puerto Madero waterfront regeneration project (1989) is one of the references when it comes to the Cais Mauá project. Focusing on the sociourban integration and the tourism promotion, this research investigates how the revitalization of the port of Buenos Aires can help plan a project for the port of Porto Alegre. With more attention focused on the micro level, uses the method of urban ethnography to observe, describe and interpret the relationships that exist between the port areas and the environment. For this analysis, builds on the concepts of Geographical Space and Landscape, without neglecting the Territory, (Between) Place and Scale; discusses the issue of revitalization in general and then points out specific aspects of port regeneration; applies the family of categories: piece, stain, circuit, path and porch (MAGNANI, 2000). It presents the historical developments of each port based on the framework of Hoyle (1988), the projects and the planning stages. It is identified a total of seven scenes in Buenos Aires and eight in Porto Alegre, highlighting the (dis)connections of the surrounding scenes with the focus areas of the projects. It is developed, in both cases, the Urban Integration Analysis, divided into Town Integration and Site Integration. In view of the main criticisms of the Cais Mauá regeneration project – the presentation of only one project to the Notice of Competition 2010 – raises one possibility to the harbor area of Porto Alegre. It concludes that the project of Puerto Madero had positive responses to the city of Buenos Aires, being integrated to the tourist circuit and attracting investments and tourists. On a local perspective, the project has revitalized the port area encouraging, however, (auto)socio-spatial segregation. In turn, the Cais Mauá regeneration project, as it is being proposed, may result, like Puerto Madero, in socio-spatial fragmentation of the port area with the surroundings and in territorialization of few actors on the focus area of the project without, however, reflecting on benefits for the rest of the city, such as occurred in Buenos Aires.
Resumen El proyecto de restauración del espacio portuario de Puerto Madero (1989) es una de las referencias cuando se trata de un proyecto para el Cais Mauá. Con foco en la integración socio urbana y en el fomento de la actividad turística, ese estudio investiga como la revitalización del puerto de Buenos Aires puede auxiliar en el planeamiento de un proyecto para el puerto de Porto Alegre. Con mayor atención centrada en el nivel micro, utiliza el método de la etnografía urbana para observar, describir e interpretar las posibles relaciones de los puertos revitalizados con los espacios circundantes. Para este análisis, se basa en los conceptos del Espacio Geográfico y del Paisaje, sin dejar de lado los conceptos de Territorio, (Entre) Lugar y Escala. También discute el tema de la revitalización en general y apunta a los aspectos del fenómeno global de la restauración de puertos. Aplica la familia de las categorías: pedazo, mancha, circuito, camino y porche (MAGNANI, 2000). Presenta la evolución histórica de cada puerto con base en el cuadro de Hoyle (1988), los proyectos y las fases de planeamiento. Identifica un total de siete escenas en Buenos Aires y ocho en Porto Alegre, destacando las des(conexiones) de las enscenas del entorno con las áreas foco de los proyectos. Desarrolla, en ambos casos, el Análisis de la Integración Urbana, que se divide en Integración con el Local y Integración con la Ciudad. En vista de una de las principales críticas del proceso de restauración del Cais Mauá – la presentación de un solo proyecto a la Convocatoria del Concurso de 2010 – plantea una posibilidad para la zona portuaria de Porto Alegre. Concluí que el proyecto de Puerto Madero ha tenido respuestas positivas para la ciudad, integrándose al circuito turístico y atrayendo inversiones y turistas. En una perspectiva local, el proyecto restauró el espacio portuario incentivando, sin embargo, (auto) segregaciones socio espaciales. Por otro lado, el proyecto de restauración del Cais Mauá, como se está siendo desarrollado, es posible que resulte, a ejemplo de Puerto Madero, en la fragmentación socio espacial del espacio portuario con los del entorno y en la territorialización de pocos atores sociales en el área del proyecto, sin, entretanto, reflejar en beneficios para el resto de la ciudad, como ha ocurrido en Buenos Aires.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/55621
Arquivos Descrição Formato
000826759.pdf (6.355Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.