Repositório Digital

A- A A+

Desenvolvimento de um hidrogel de quitosana como método alternativo à produção de hidrogéis comerciais

.

Desenvolvimento de um hidrogel de quitosana como método alternativo à produção de hidrogéis comerciais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desenvolvimento de um hidrogel de quitosana como método alternativo à produção de hidrogéis comerciais
Autor Chagas, Gabriela Ramos
Orientador Soares, Rosane Michele Duarte
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Química. Curso de Química Industrial.
Assunto Hidrogéis
Quitosana
Resumo Neste trabalho foi proposto um hidrogel a base de quitosana, polímero proveniente de fontes renováveis, biodegradável e biocompatível, visando à substituição de hidrogéis comerciais que utilizam polímeros sintéticos para a formação dos géis. O hidrogel de quitosana foi caracterizado por meio de análises organolépticas, medidas de pH, viscosidade e avaliação do poder umectante. Para fins de comparação, foram utilizados géis padrão de aristoflex e Carbogel. Para estudos de estabilidade, os hidrogéis foram avaliados em diferentes temperaturas. Para avaliação das interações formadas entre nanoelementos e os polímeros, foram incorporados lipossomas aos hidrogéis de quitosana e aristoflex desenvolvidos. Nas caracterizações, o hidrogel de quitosana apresentou algumas propriedades semelhantes (pH, organolépticas, poder umectante) aos hidrogéis de aristoflex e Carbogel. No entanto, estudos de viscosidade revelaram algumas diferenças entre os três géis estudados. Através dos ensaios de estabilidade, foi observado que os sistemas com temperaturas mais baixas são os que apresentam melhores condições para armazenamento dos hidrogéis, devido a maior estabilidade destes nos sistemas referidos. Nas medidas de potencial zeta, os hidrogéis de quitosana e aristoflex apresentaram estabilidade mediante as interações eletrostáticas entre os lipossomas e polímeros presentes. O processo industrial para o desenvolvimento do hidrogel de quitosana possui viabilidade técnica, devido à simplicidade do processo e viabilidade econômica. O custo de matéria-prima foi relativamente barato e com baixo impacto ambiental, devido à utilização de quitosana, um polímero de fontes renováveis.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/55885
Arquivos Descrição Formato
000859252.pdf (988.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.