Repositório Digital

A- A A+

Acoplamento de aminas secundárias ao sistema 3,5 - isoxazol dissubstituído, utilizando as metodologia de Ullmann e Buchwald

.

Acoplamento de aminas secundárias ao sistema 3,5 - isoxazol dissubstituído, utilizando as metodologia de Ullmann e Buchwald

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Acoplamento de aminas secundárias ao sistema 3,5 - isoxazol dissubstituído, utilizando as metodologia de Ullmann e Buchwald
Autor Souza, Pedro Juvenal Froes de
Orientador Merlo, Aloir Antonio
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Química. Curso de Química: Bacharelado.
Assunto Moléculas isoxazolínicas : Síntese
Sintese organica
Resumo Neste trabalho foi feito o acoplamento de aminas secundárias em 3,5-diarilisoxazois utilizando-se as metodologias de Ullmann e Buchwald-Hartwig. Os acoplamentos foram bem sucedidos apenas para o sistema Pd(OAc)2/BINAP (Buchwald), já os acoplamentos utilizando iodeto de cobre (Ullmann) não foram bem sucedidos. Dos seis diferentes produtos obtidos pela metodologia de Buchwald-Hartwig, quatro foram obtidos puros, onde os rendimentos variaram entre 30% (11b) e 63% (11c), para o acoplamento da morfolina e difenilamina, respectivamente, no isoxazol 5b; e 55% (12a) e 64% (12b), para o acoplamento da piperidina e morfolina, respectivamente, no isoxazol 7a. A síntese de dois tipos de 3,5-diarilisoxazois foi feita a partir das respectivas 2-isoxazolinas usando a sequência de reação de cicloadição [3+2] 1,3-dipolar de óxidos de nitrilas seguido da reação de oxidação via MnO2. A etapa inicial é a preparação das oximas 2a-b as quais são as responsáveis pela formação in situ do óxido de nitrila na próxima etapa da rota sintética. A segunda etapa é a construção do anel isoxazolina por meio da cicloadição [3+2] 1,3-dipolar, utilizando os estirenos 3a-b como dipolarófilos, e as oximas 2a-b como geradores de compostos 1,3-dipolares. A reação de oxidação das isoxazolinas 4a-b para os isoxazóis 5a-b introduz uma ligação dupla no anel, contribuindo para o aumento da planaridade e da conjugação molecular. O cicloaduto 5a é o precursor do fenol 6a, formado pela remoção do grupo protetor. Após a formação do fenol, faz-se sua alquilação, gerando o produto 7a com comportamento mesogênico. Todos os compostos foram caracterizados através da técnica espectroscópica de ressonância magnética nuclear de hidrogênio (1H RMN) e carbono 13 (13C RMN). Os intermediários contendo o anel isoxazol, são potenciais precursores sintéticos de novos materiais orgânicos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/55890
Arquivos Descrição Formato
000859418.pdf (1.909Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.