Repositório Digital

A- A A+

Da película à narrativa : reflexos do cinema na obra de Caio Fernando Abreu

.

Da película à narrativa : reflexos do cinema na obra de Caio Fernando Abreu

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Da película à narrativa : reflexos do cinema na obra de Caio Fernando Abreu
Autor Pinto, Fernanda Borges
Orientador Silva, Márcia Ivana de Lima e
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Abreu, Caio Fernando, 1948-1996
Criação literária
Infâmia (Filme)
Literatura brasileira
Literatura comparada
Literatura e cinema
O Ano Passado em Marienbad (Filme)
Processo criativo
Teoria literária
[en] Cinema
[en] Comparative literature
[en] Interdisciplinary studies
Resumo Este trabalho tem como objetivo analisar os reflexos do cinema como elementos pertencentes ao texto e constituintes do processo criativo na obra de Caio Fernando Abreu. Para demonstrar as afinidades da narrativa do autor com a linguagem fílmica, duas análises são aprofundadas. A primeira delas, a partir do conto “Aqueles dois”, do livro Morangos mofados, com o filme Infâmia (The children’s hour), adaptação da peça homônima de Lillian Hellman. A relação entre narrativa e filme primeiramente se estabelece através da menção da película no corpo do texto, visto que ambas as obras têm o mesmo enfoque temático. Ainda, a partir de tal diálogo, trabalha-se a hipótese de o conto ser uma adaptação literária do filme de 1961. A outra análise desenvolvida ocorre a partir do diálogo da novela “Bem longe de Marienbad”, de Estranhos estrangeiros, com o filme O ano passado em Marienbad (L’année dernière à Marienbad), uma das obras emblemáticas da nouvelle vague. A fragmentação da narrativa literária e da narrativa fílmica é um dos pontos de convergência entre as obras e, consequentemente, um dos pontos de estudo deste trabalho. Se tradicionalmente a literatura foi e é transposta para as telas de cinema, a obra de Caio Fernando Abreu demonstra que o contrário também é possível. Tal diálogo inter-artístico, elemento organizador na obra do autor em muitos momentos, mostra-se, portanto, enriquecedor aos estudos literários e interdisciplinares.
Abstract This work aims at analyzing how cinema makes itself present in the literary work of Caio Fernando Abreu. In order to demonstrate the relation between the author’s narrative and film language, two analyzes are carried out. The first one, focused on the relation between the story “Aqueles dois”, from Morangos mofados, and the film The children’s hour, an adaptation of the homonymous play by Lillian Hellman. The dialogue between narrative and film is established firstly through mentioning the film in the text, because both works have the same thematic focus. From this reading, this study works with the hypothesis that this short story is a literary adaptation of the film produced in 1961. The other analysis is based on the dialogue between the novelette “Bem longe de Marienbad”, from Estranhos estrangeiros, and the film Last Year at Marienbad (L’année dernière à Marienbad), one of the emblematic nouvelle vague works. The fragmentation of both the literary narrative and the cinematic one is a point of convergence between these two works and a point of examination of the present study. As a result, if Literature traditionally has been transposed to the screen, the work of Caio Fernando Abreu makes it clear that the opposite is also possible. This inter-artistic dialogue, a frequent organizing element in his works, shows how it can enrich literary and interdisciplinary studies.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/56045
Arquivos Descrição Formato
000858596.pdf (1.324Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.