Repositório Digital

A- A A+

Dor lombar e alteração do equilíbrio sagital pélvico em escolares : ocorrências e fatores associados

.

Dor lombar e alteração do equilíbrio sagital pélvico em escolares : ocorrências e fatores associados

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Dor lombar e alteração do equilíbrio sagital pélvico em escolares : ocorrências e fatores associados
Autor Lemos, Adriana Torres de
Orientador Gaya, Adroaldo Cezar Araujo
Co-orientador Prista, Antonio
Data 2012
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Adolescente
Aptidão física
Criança
Dor lombar
Escolares
Postura
[en] Physical fitness
[en] Posture
[en] Prevalence
[en] ROC curve
Resumo A dor lombar (DL) é uma das principais causas de incapacidade e de ônus econômico para as comunidades, sendo que, sua presença na infância e adolescência está associada à ocorrência na vida adulta. Similarmente, a alteração do equilíbrio sagital pélvico (ESP), considerada um importante fator de risco no desenvolvimento de alterações posturais e de síndromes dolorosas, tende a se manter também durante a adultez. Assim, verificar a ocorrência destes problemas, bem como identificar os fatores associados a estes durante a infância e adolescência pode auxiliar na elaboração de estratégias preventivas. Este estudo tem como objetivos: 1) Identificar a capacidade, dos pontos de corte disponíveis na literatura para as variáveis da aptidão física relacionada à saúde (ApFRS), de triagem de escolares com maior probabilidade de apresentarem DL e/ou alteração no ESP e propor novos pontos de corte, para crianças e jovens brasileiros, para força/resistência abdominal e flexibilidade; 2) Descrever a ocorrência de DL e verificar seus fatores associados; 3) Descrever a ocorrência de alteração no ESP e verificar seus fatores associados. A amostra foi composta por 787 crianças e adolescentes selecionados por conveniência. A DL foi avaliada através de questionário e o ESP foi verificado através do alinhamento entre a espinha ilíaca anterossuperior e a espinha ilíaca posteroinferior. Foi medida a flexibilidade (sentar e alcançar com e sem banco), a força/resistência abdominal (abdominais em um minuto), a mobilidade lombar (Schober modificado), a ativação do músculo transverso do abdome (Stabilizer), a circunferência do abdome, o peso, a estatura e calculado o índice de massa corporal (IMC). Através da curva Receiver Operating Characteristics (ROC) entre as variáveis da ApFRS e DL e/ou alteração do ESP (desfecho) foram identificados os valores dos pontos de corte que apresentaram melhor ajustamento entre sensibilidade e especificidade. Tabelas de contingência foram utilizadas (entre os pontos de corte disponíveis na literatura, além dos propostos pelo presente estudo, e o desfecho) para calcular a sensibilidade e a especificidade. Para verificar a associação das variáveis independentes ao desfecho, foi estimada a razão de prevalência (RP) através da Regressão de Poisson. Por fim, elaboramos um modelo múltiplo para a DL e outro para a alteração do ESP. Os resultados demonstraram que os PC disponíveis na literatura não apresentaram bom ajuste entre sensibilidade e especificidade. Dentre as propostas analisadas, a do presente estudo foi a que apresentou melhor capacidade de triagem de escolares com risco aumentado à ocorrência de DL e/ou alteração do ESP. A ocorrência de DL na amostra estudada foi de 31,6% e os fatores associados foram a idade, para os dois sexos, adicionado da flexibilidade, para os meninos, e da interação entre flexibilidade e força/resistência abdominal, para as meninas. A ocorrência de alteração do ESP esteve presente em 60,2% dos escolares. As variáveis que compuseram o modelo ajustado foram a idade, a ativação do músculo transverso do abdome, o IMC, a flexibilidade e a mobilidade lombar. Encontramos elevados percentuais de DL e de alteração do ESP em crianças e adolescentes e verificamos que níveis adequados de ApFRS estão associados à diminuição na probabilidade dessas ocorrências. Assim, sugerimos que os pontos de corte estabelecidos por este estudo sejam empregados na avaliação de escolares e que as variáveis da ApFRS sejam desenvolvidas nas aulas de educação física.
Abstract Low back pain (LBP) is a leading cause of disability and economical burden for communities. LBP in children and adolescents is associated to its occurrence in adulthood. Similarly, alteration in pelvic sagittal alignment (PSA) is considered as a risk factor to the development of postural abnormalities and pain syndromes. Also, its early occurrence trends to remain in adulthood. The aims of this study were 1) to verify the screening ability cutoff available in the literature for physical fitness variables (flexibility and abdominal strength) in identify schoolchildren with more probability of musculoskeletal problems (LBP and PSA alteration) and to propose new cutoffs; 2) To describe LBP occurrence and to identify its associated factors; 3) To describe the occurrence of PAS alteration and to identify its associated factors. The sample comprised 787 children and adolescents aged 7 to 17 selected by convenience. LBP was assessed by a questionnaire. PAS was verified by alignment between anterior superior iliac spine and posterior inferior iliac spine. Flexibility (sit and reach test with and without the bench), abdominal strength (sit ups test), lumbar mobility (modified Schober test), activation of transversus abdominis (stabilizer), abdominal circumference, height, weight and body mass index (BMI) were measured. By the Receiver Operating Characteristics (ROC) curve between physical fitness variables and outcome (LBP and/or PSA alteration) were identified the cutoff values that indicate the best balance between sensitivity and specificity. Contingency tables with physical fitness variables and outcome were used to calculate the sensibility and specificity of the cutoff available in literature and those proposed by the present study. Poisson regression was used to verify the association between exposure and outcome. A multivariable model was designed to LBP and another to PSA alteration. Results suggest that cutoff available in the literature has not a good fit between sensibility and specificity. The cutoff proposed by the present study was the one that showed the best screening ability of schoolchildren at increased LBP and/or PSA alteration risk. LBP occurrence was 31,6% and the associated factors were age, for both genders, plus flexibility, for boys, and interaction between flexibility and abdominal strength, for girls. The occurrence of the alteration of PSA was 60,2% and it was associated to age, activation of transversus abdominis, BMI, flexibility and lumbar mobility. We found high LBP and PSA alteration occurrence in schoolchildren. Adequate levels of physical fitness are associated with a lower probability of these occurrences. So, we suggest that the cutoffs found in this study are used in the evaluation of schoolchildren and that physical fitness variables are practiced at physical education classes.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/56113
Arquivos Descrição Formato
000860012.pdf (602.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.