Repositório Digital

A- A A+

O comportamento do gerente de agencia do banco do Brasil no Rio Grande do Sul sob os aspectos pessoal, administrativo e negocial

.

O comportamento do gerente de agencia do banco do Brasil no Rio Grande do Sul sob os aspectos pessoal, administrativo e negocial

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O comportamento do gerente de agencia do banco do Brasil no Rio Grande do Sul sob os aspectos pessoal, administrativo e negocial
Autor Oliveira, Janaina Mendes de
Orientador Motta, Paulo Cesar Delayti
Data 1995
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Desenvolvimento gerencial : Gerente : Lideranca : Treinamento de pessoal : Cultura organizacional : Banco do Brasil
Resumo Este estudo de caso analisa o comportamento do gerente de agência do Banco do Brasil. A partir de uma amostra intencional de 20 gerentes de agências, situadas no estado do Rio Grande do Sul, que participavam de um treinamento para altos executivos, foram analisados três aspectos comportamentais: 1) o negocial, identificando a visão de mercado, os obstáculos encontrados no trabalho, a tomada de decisão, se são arrojados, a responsabilidade social e como vêem a burocracia e as mudanças; 2) o pessoal, analisando os seus pontos fracos e fortes, as suas atividades fora do Banco, os seus sonhos, preocupações e objetivos, e como encaram o poder; 3) o administrativo, verificando se ele trabalha em equipe, as questões da motivação e da participação, como é o clima de trabalho na agência e quais são as responsabilidades e habilidades que possui e quais as que deveria possuir. Após a análise dos dados, chegou-se à conclusão que o gerente de agência do BB no Rio Grande do Sul é um homem de empresas, e não um jogador como a organização necessita, pois não possui as características de liderança; além disso, a cultura da organização influencia o seu modo de administrar. Constatou-se também que o gerente de agência é um trabalhador dedicado e interessado em fazer o melhor pelo BB; que "veste a camisa", mas que não consegue lidar com temas como participação, motivação, flexibilidade e inovação, além de não ser um homem arrojado, um homem que gosta de correr riscos. Ao fim do estudo são feitas recomendações para melhorar o desempenho dos gerentes de agência, tanto ao nível das próprias agências, quanto ao do sistema de treinamento do Banco do Brasil.
Abstract This case study deals with the Banco do Brasil branch managers' behavior. Based on an intentional sample of 20 branch managers, in the Rio Grande do Sul state, who were participating in a training program for high executives, three aspects of their behavior have been analysed: 1) the transactional, where were identified the market vision, the obstacles found in their work, the decisionmaking process, whether they are daring or not, their social responsibility and how they see the organization's bureaucracy and change processes; 2) the personal, where have been analysed their weaknesses and strengthes, their outside activities, their dreams, preoccupations and objectives, and how they feel about the exercise of power; 3) the managerial, verifying if they work in teams, the questions relative to motivation and participation, how is the working climate at the agencies and which are their responsibilities and abilities and which ones they should have. After the analysis of the data, we carne to the conclusion that the Bank of Brazil branch manager in Rio Grande do Sul is an enterprise man, and not a gambler, as it is necessary for the organization, since he does not have the characteristics for leadership; besides that, the organization culture influences his management style. We have also found that the branch manager is a dedicated worker interested in doing his best for the Bank of Brazil; that although he "tackles the bull by the horns", he is unable to deal with subjects as participation, motivation, flexibility and innovation; besides not being daring, he is a man who does not like to incur risks. At the end recommendations are made to better the branches managers performance, be it at the branches proper or via the Bank of Brazil training system.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/56180
Arquivos Descrição Formato
000129007.pdf (1.643Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.