Repositório Digital

A- A A+

Turno de trabalho, cronotipo e desempenho de memória e atenção de profissionais da área da saúde de dois serviços de emergência da cidade de Porto Alegre/RS/BRASIL

.

Turno de trabalho, cronotipo e desempenho de memória e atenção de profissionais da área da saúde de dois serviços de emergência da cidade de Porto Alegre/RS/BRASIL

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Turno de trabalho, cronotipo e desempenho de memória e atenção de profissionais da área da saúde de dois serviços de emergência da cidade de Porto Alegre/RS/BRASIL
Autor Souza, Sônia Beatriz Cócaro de
Orientador Chaves, Marcia Lorena Fagundes
Data 2004
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas : Psiquiatria.
Assunto Atenção
Ritmo circadiano
Serviços médicos de emergência
Tolerância ao trabalho programado
Trabalho em turnos
Resumo Trabalhadores forçados a alterar o ciclo sono/repouso em função do turno de trabalho tendem a dessincronizar seus ritmos fisiológicos (endógenos) em relação aos do meio ambiente (exógenos) acarretando transtornos na organização dos sistemas fisiológicos. Os objetivos deste estudo foram avaliar a relação do turno de trabalho (manhã, noite e rotativo) e perfil cronobiológico e seus efeitos sobre desempenho em testes de atenção e memória de profissionais (médicos, enfermeiros e técnicos/auxiliares de enfermagem) dos serviços de emergência de dois hospitais de Porto Alegre (RS/Brasil). Uma amostra aleatória de 140 profissionais, de ambos os sexos e idade entre 25 e 60 anos, foi avaliada num estudo transversal. Os sujeitos que relataram presença de doença (clínica, neurológica ou psiquiátrica), transtornos do sono prévios ao emprego atual, e uso de benzodiazepínicos nas 6 horas anteriores à testagem foram excluídos. Padrão cronobiológico (matutinidade/vespertinidade) foi definido pelo questionário de Hidalgo-Chaves (2002). Os testes de atenção e memória foram span de dígitos, span palavras, stroop, memória lógica, e Wisconsin Card Sorting Test (versão computadorizada). Déficit de atenção foi definido pela combinação de testes positivos (50%+1). Não se observou associação significativa entre cronotipo e turnos de trabalho. A freqüência de desempenho abaixo do ponto de corte em diversos testes foi maior no turno da noite. Déficit de atenção/memória foi observado em 51% dos profissionais do turno da noite, 21% do turno da manhã, e 22% do rotativo. O desempenho nos testes de atenção/memória entre os sujeitos distribuídos por cronotipo (tanto no total, como entre coincidentes com o turno de trabalho) não mostrou diferença estatisticamente significativa. Em conclusão, a discordância entre turno de trabalho e cronotipo pode ser explicada por diferentes motivos como a falta de opção para escolher o turno, questões financeiras, e desconhecimento quanto às características relacionadas ao perfil cronobiológico. Os déficits observados podem expressar efeitos de longo prazo do trabalho em turnos e especialmente no noturno.
Abstract Workers forced to change their sleep/resting cycle due to shift work tended to desynchronize their physiological rhythms (endogenous) in relation to those of the environment (exogenous), causing disorders of the organization of physiological systems. The objectives of the study were evaluation of distribution of chronotypes among shifts (morning, night, rotating) of emergency departments of two hospitals in the city of Porto Alegre (RS/Brazil), and their effect on performance in memory and attention tests. A random sample of 140 emergency workers (physicians, nurses, and nongraduate nursing assistances) of both sexes and age 25 to 50 y.o. was crosssectionaly analyzed. Chronotype definition was carried out by the Hörne-Ostberg questionnaire. Memory and attention tests were digit span, word span, stroop test, Wechsler logic memory, and the Wisconsin Card Sorting Test (computerized version). Attention deficit was defined by the combination of positive tests (50%+1). There was no significant association between chronotype and shift work. Frequency of under cutoff performances in different tests was higher among workers of night shift. Attention/memory deficit was observed in 51% of individuals of night shift, 21% of morning shift, and 22% of rotating shift-worker. Performance on memory tests of workers classified by chronotype (either as a whole or shift concurrent) did not show statistically significant difference. In conclusion, discordance between shift work and chronotype may be explained by various reasons as lack of options to choose shift, financial matter, and lack of knowledge on chronobiology. The observed deficits may express long term effect of work shift especially night shift.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/5623
Arquivos Descrição Formato
000428824.pdf (410.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.