Repositório Digital

A- A A+

Descarga sólida em suspensão do sistema Guaíba, RS, e sua variabilidade temporal

.

Descarga sólida em suspensão do sistema Guaíba, RS, e sua variabilidade temporal

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Descarga sólida em suspensão do sistema Guaíba, RS, e sua variabilidade temporal
Autor Andrade Neto, João Silva de
Orientador Schettini, Carlos Augusto França
Co-orientador Toldo Junior, Elirio Ernestino
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geociências.
Assunto Geologia marinha
Sedimento
Resumo O presente trabalho teve como objetivo avaliar a variação temporal da concentração de sedimentos em suspensão de uma série de dados históricos (2003 a 2006) de descarga fluvial dos rios que formam o baixo Rio Jacuí. Para isso, foram utilizados dados de vazões (m3.s-1) históricos da Agência Nacional de Águas (ANA) e dados de turbidez das estações de tratamentos de água, Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) próximas aos rios. Os resultados demonstraram que o transporte de sedimentos em suspensão apresentou variabilidade ao logo do tempo. Esta variação pode ser atribuída tanto a fenômenos climáticos como interferências antrópicas. A correlação encontrada entre os dados de vazão e de concentração de sedimentos em suspensão apresentou-se moderada, sugerindo que a concentração de sedimentos em suspensão varia conforme a vazão, mas que outros fatores naturais e antropogênicos também apresentam uma contribuição na variação da concentração de sedimentos em suspensão. Eventos de vazão com grandes picos são exceções, e a maior parte dos sedimentos em suspensão são transportados com valores de vazões entre 1.000 e 2.999 m3.s-1 e representaram 47,2% do total. O valor médio de descarga sólida transportada para a Lagoa dos Patos entre os períodos de 2003 a 2006 foi de 1.098.500 t/ano, o que representa uma exportação de mais de 400.000 m3 de sedimentos da bacia de drenagem do rio Guaíba para os sistemas deposicionais lagunares e, posteriormente a plataforma continental adjacente.
Abstract The aim of this research was evaluate the temporal variability of suspend sediments concentration in a historical data series (2003 to 2006) of fluvial discharge in the rivers which form the low Jacuí river. Thereunto, it was used historical fluvial discharge data (m3.s-1) by Agência Nacional de Águas (ANA) and turbity data by water treatment station, Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) near the rivers. The results demonstrated that transport of suspend sediment presents variability over time. This variation can be attributed as climate phenomenon as human interferences. The relationship between the fluvial discharge and the suspend sediments concentration is moderated, suggesting that the suspend sediments concentration varies according to the fluvial discharge, but the natural and human factors also presents a contribution in the variation of suspend sediments concentration. Fluvial discharge events with huge spikes are exception, and the most part of this suspend sediments are carried by fluvial discharge between 1,000 at 2,999 m3.s-1, that represents 47.2% of total. The average solid discharge value carried to Lagoa dos Patos between the years 2003 and 2006 was 1,098,500 t/year, which represent sediments exportation of more than 400,000 m3 of the drainage basin Guaíba river to lagoon depositional systems and, later adjacent inner shelf.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/56286
Arquivos Descrição Formato
000859827.pdf (1.600Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.