Repositório Digital

A- A A+

Estudo da osteologia craniana e de aspectos microestruturais da dentição de Stereosternum Tumidum COPE 1886, um mesossaurídeo da Formação Irati (Artinskiano), Bacia Do Paraná

.

Estudo da osteologia craniana e de aspectos microestruturais da dentição de Stereosternum Tumidum COPE 1886, um mesossaurídeo da Formação Irati (Artinskiano), Bacia Do Paraná

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo da osteologia craniana e de aspectos microestruturais da dentição de Stereosternum Tumidum COPE 1886, um mesossaurídeo da Formação Irati (Artinskiano), Bacia Do Paraná
Autor Pretto, Flávio Augusto
Orientador Schultz, Cesar Leandro
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geociências.
Assunto Formacao irati
Osteologia
Paleontologia
Paraná, Bacia do
Stereosternum tumidum
Resumo Os mesossaurídeos constituem o clado mais basal dentro de Parareptilia. São animais de porte pequeno e hábito aquático, coletados abundantemente em sedimentos do Eo-Permiano (Artinskiano) da América do Sul e da África. Atualmente, são reconhecidos três gêneros monoespecíficos para o grupo: Mesosaurus tenuidens Gervais, 1864; Stereosternum tumidum Cope, 1886; e Brazilosaurus sanpauloensis Shikama & Ozaki, 1966. Este trabalho tem como objetivo explorar alguns aspectos da morfologia e da paleobiologia de Stereosternum tumidum. Num primeiro momento, investigou-se o papel e as adaptações da dentição na alimentação. Para tanto, foi feita a observação, em microscopia óptica, de uma lâmina delgada confeccionada a partir de um dentário isolado, referido a Stereosternum. Entre os resultados, reconheceu-se que os dentes apresentam a parede dentinária composta por diferentes camadas de dentina com distintos arranjos microestruturais e diferentes graus de mineralização. Essa organização composta da parede dentinária teria como consequência um aumento da resistência do dente, em especial à quebra. Além disso, a inserção dos elementos dentários também foi reconhecida como tendo um padrão misto. Dentes jovens estariam inseridos em alvéolos rasos e seriam mantidos no lugar pelo ligamento periodontal e por trabéculas de tecido mineralizado, que poderiam ser remodeladas ao longo do crescimento dentário. Tanto o reforço na estrutura quanto na inserção dentária são adaptações consistentes com o hábito predatório, inferido por outros autores com base apenas na morfologia dentária externa. Em um segundo estudo de caso, a partir da observação de impressões particularmente bem preservadas do crânio de dois indivíduos conservados em calcários, destacou-se a presença de uma pequena, porém conspícua fenestra temporal lateral, margeada pelos ossos esquamosal, jugal e quadradojugal. Considerando os novos achados e aceitando a existência de espécimes de Stereosternum que não apresentam tal estrutura (ou seja, possuem um crânio do tipo anápsido), discutiu-se a possibilidade de um polimorfismo para essa característica entre os representantes do táxon, bem como sua representatividade para a classificação de Parareptilia.
Abstract The mesosaurids constitute the basalmost clade within Parareptilia. They are represented by animals of small size and aquatic habit, abundantly collected in Early Permian (Artinskian) sediments from South America and Africa. There are currently recognized three monospecific genera for the group: Mesosaurus tenuidens Gervais, 1864; Stereosternum tumidum Cope, 1886; e Brazilosaurus sanpauloensis Shikama & Ozaki, 1966. This work aims to explore some aspects of the morphology and paleobiology of Stereosternum tumidum. In a first moment, the role and the adaptations of the dentition in the feeding behavior were investigated. To accomplish that, an isolated dentary, attributed to Stereosternum, was observed in thin section under optic microscopy. Among the results, it was recognized that the dentinary wall of the teeth is composed by different layers of dentin, with distinct microstructural arrangements, and different degrees of mineralization. This composed organization of the dentinary wall supposedly led to an increasement to the tooth resistance, especially to breakage. Additionally, the insertion of dentary elements was also recognized as having a mixed pattern. Still-growing teeth were inserted in shallow alveoli, being kept in place by periodontal ligament and trabeculae composed of mineralized tissue, which could be remodeled during the tooth eruption. Both the reinforcement in the structure and in the insertion of the teeth are adaptations consistent with the predatory habit inferred by other authors, based only on external tooth morphology. In a second case study, by the observation of skull impressions of two individuals, preserved in limestone slabs, it was identified a small, but conspicuous lateral temporal fenestra, bordered by the squamosal, jugal and quadratojugal bones. Considering these new findings, and accepting the existence of Stereosternum specimens which do not present such structure (possessing an anapsid skull), the possibility of polymorphism for this characteristic among the taxon representatives was discussed, as well as its role in the classification of Parareptilia.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/56331
Arquivos Descrição Formato
000860676.pdf (2.136Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.